Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

ATLAS DA VIOLÊNCIA

Mato Grosso do Sul é o sexto estado do país
com menor número de homicídios

Assassinatos aumentaram 0,5% na década, mas índice está entre os mais baixos

5 JUN 2017Por GLAUCEA VACCARI19h:15

Mato Grosso do Sul é o sexto estado com menor número de homicídios no país registrados em uma década. Segundo o Atlas da Violência 2017, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, de 2005 a 2015, variação no número de homicídios é de 0,5% no Estado.

Na década que o estudo compreende, foram assassinadas 7.424 pessoas no Estado. Em comparação apenas entre 2014 e 2015, houve redução de 9,4% no número de homicídios, com 700 vítimas de  assassinatos em 2014 e 634 no ano seguinte.

Conforme o Atlas, apesar do leve crescimento de mortes violentas, taxa de homicídios por 100 mil habitantes apresentou redução de 14,2% na década.

Indicadores de morte de jovens, mulheres, negros, homicídios por arma de fogo e morte violenta por causa indeterminada também diminuíram.

Entre as cidades do Estado com mais de 100 mil habitantes, Corumbá é que tem a maior taxa de homicídios, com índice de 31,3, seguida por Dourados (28,2), Campo Grande (23,4) e Três Lagoas (21,1). Apesar dos índices, todas as cidades estão entre as 150 com menos mortes do país.

Para o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, redução nos índices de homicídios são reflexo da melhoria dos investimentos em segurança.

“Estamos oferecendo melhores condições para que nossos policiais possam trabalhar. Os números são resultados, principalmente, da intensificação de ações de prevenção a partir das metas do programa 'MS Mais Seguro', o qual compactua com o atual plano de comando da Polícia Militar, e tem a finalidade de garantir a segurança e a preservação da ordem pública”, disse o secretário.

Apesar de o secretário sugerir o programa como reflexo da redução, a proposta do atual governo só foi lançada em junho do ano passado e os investimentos estão sendo feitos de forma parcelada, até 2018. O número menor de mortes foi registrado ao longo de 10 anos, ou entre 2005 e 2015, quando ainda não existia o MS Mais Seguro.

PERFIL DAS VÍTIMAS

Maioria das vítimas assassinadas no Estado são homens, com idade entre 15 e 29 anos e negros. 

Entre 2005 e 2015, 3.403 jovens foram assassinados no Estado. Apenas em 2015, foram 264 homicídios de pessoas com idade entre 15 e 29 anos, redução de 18% na taxa em relação a 2014, quando foram 322 vítimas.

Homens são as principais vítimas. Do total de homicídios na década, que somam 7.424, apenas 766 foram de mulheres. 

Homicídios por arma de fogo totalizaram 3.977 e mortes violentas por causa indeterminada foi de 673. Ambos apresentaram redução no índice. 

Mortes decorrentes de intervenção policial foram de 45 em 2015, quase a metade do registrado em 2015, que foi de 87. 

Leia Também