Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SAÚDE

Mais médicos para o Brasil tem 11 profissionais habilitados para MS

Registro foi concedido e profissionais irão atuar em nove cidades

8 OUT 19 - 16h:08GLAUCEA VACCARI

Onze médicos intercambistas atenderam os requisitos legais e tiveram a o registro único para o exercício da medicina concedido para atuar em Mato Grosso do Sul, no âmbito do Projeto Mais Médicos para o Brasil. Lista com nomes e registros dos médicos foi publicada na edição desta terça-feira (8) do Diário Oficial da União.

No Estado, foi concedido registro para 11 médicos que irão trabalhar em nove cidades, sendo dois para Aquidauana, dois para Naviraí, e um para Caarapó, Chapadão do Sul, Corguinho, Coxim, Rio Brilhante, Rio Negro e Rio Verde de Mato Grosso.

Além da concessão do registro único para o exercício da medicina no âmbito do programa, a portaria também determina a expedição das carteiras de identificação de todos que atenderam os requisitos legais para as atividades do projeto previstas no projeto.

De acordo com o Ministério da Saúde, o projeto é parte do esforço do governo federal, com apoio de estados e municípios, para "a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais".

Segundo a pasta, o Mais Médicos para o Brasil se soma a um conjunto de ações e iniciativas do governo objetivando o fortalecimento da Atenção Básica do país.

MAIS MÉDICOS PARA O BRASIL

O programa foi lançado no dia 1º de agosto, pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em substituição ao Mais Médicos. 

O principal objetivo do novo programa continua sendo a interiorização de médicos pelo país, especialmente nas regiões mais remotas e desassistidas. O programa prevê a priorização da prestação de serviços médicos na atenção primária de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS), principalmente em municípios pequenos e remotos do Brasil, locais de difícil provimento ou alta vulnerabilidade.

Uma das principais novidades do Médicos pelo Brasil é a contratação dos profissionais pelo regime de Conslidação das Leis do Trabalho (CLT). Até então, os contratos eram temporários de até três anos.

A substituição do Mais Médicos pelo Médicos pelo Brasil deverá ser gradual, respeitando os atuais contratos em vigor. A expectativa é manter as cerca de 18 mil vagas em mais de 4 mil municípios de todo o país.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Envolvimento de agentes de saúde pode acelerar diagnóstico de câncer

BRASIL

Tratamento para doenças raras precisa de investimentos em pesquisa

BRASIL

Motorista embriagado invade lanchonete, atropela 4 e mata jovem

Gaeco pede que juiz mantenha  prisão de policiais ligados a Name
MILÍCIA NA CADEIA

Gaeco pede que juiz mantenha prisão de policiais ligados a Name

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião