ILUMINAÇÃO PÚBLICA

Mais de 50% das luminárias do Parque das Nações foram trocadas

Lâmpada de LED é opção mais econômica
12/07/2019 16:14 - ALINE OLIVEIRA


 

O projeto de substituição das 636 luminárias com lâmpadas de vapor metálico por LED, no Parque das Nações Indígenas em Campo Grande, está com mais de 50% do trabalho concluído. Iniciado há três semanas, o serviço é realizado por equipes da concessionária de energia elétrica em Mato Grosso do Sul. 

Foram investidos R$ 739 mil reais, em razão do termo de cooperação técnica firmado entre o Governo do Estado, por intermédio do Instituto de Meio Ambiente de MS (Imasul) e a Energisa.

A utilização da tecnologia LED irá contribuir na melhoria da qualidade da iluminação e no aumento de sua eficiência energética, o que se reflete numa redução dos custos de energia do Parque. 

Além dos menores gastos, as lâmpadas LED têm uma vida útil consideravelmente maior do que outros tipos de lâmpadas, levando também a uma redução nos custos de operação e manutenção.

O projeto está sendo realizado em três etapas: elaboração de um diagnóstico energético com a identificação das soluções racionalizadoras, substituição dos equipamentos e capacitação dos colaboradores do Parque para a operacionalização e manutenção das luminárias.

*Com informações da Assessoria de Comunicação

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".