Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Acidentes

Maior causa de morte de crianças no Estado é o trânsito

Das 145 mortes de pessoas entre zero e 14 anos, 31% foram nas ruas

13 SET 15 - 00h:00JONES MÁRIO

Mato Grosso do Sul registrou 145 mortes de crianças e adolescentes em decorrência de acidentes de diversos tipos no ano de 2013, último atualizado pelo Sistema de Tecnologia da Informação a Serviço do SUS (Datasus). Os números são os maiores desde 2009, quando foram registrados 162 óbitos acidentais no Estado. Só o trânsito foi responsável por 31% dos falecimentos de 2013, com 45 mortes. 

A faixa etária entre 10 e 14 anos foram as maiores vítimas nas ruas e avenidas do Estado em 2013, em que foram registradas 16 mortes - responsáveis por 35,5%. Já as crianças de 1 a 4 anos ocupam a segunda posição do ranking de óbitos no trânsito, com 14 (31,1%), seguido de 5 a 9 anos, que deram conta de 13 falecimentos (28,8%). Apenas 2 bebês menores de 1 ano morreram naquele ano por causa de incidentes de trânsito.

Já Campo Grande, segundo o Datasus, foi responsável por 9 mortes neste tipo de causa - maior índice entre os municípios sul-mato-grossenses. 

Para a Ivanise Rotta, chefe de divisão do departamento de educação no trânsito da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), os pais são os principais culpados pelos óbitos detectados.

*A reportagem de Jones Mário está na edição de hoje do Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Juiz muda de ideia e lista <br> tríplice da UFGD volta a valer
PROCESSO ELEITORAL

Juiz muda de ideia e lista tríplice da UFGD volta a valer

DOMINGO

Parlamentares do PSL/MS vão participar de manifestação a favor de Bolsonaro

Deputado vai percorrer o interior do Estado
Tecnologia terá recursos <BR>de R$ 56,7 milhões para inovação
PROJETO

Tecnologia terá recursos de R$ 56,7 milhões para inovação

Gravidez na adolescência <br> diminui em Campo Grande
2018

Gravidez na adolescência diminui em Campo Grande

Mais Lidas