Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ROTA BIOCEÂNICA

Licitação para construção de ponte será assinada no sábado

Azambuja afirmou que participará do ato e visitará parte da Rota Bioceânica
18/07/2019 11:29 - DANIELLA ARRUDA E IZABELA JORNADA


 

O governador Reinaldo Azambuja confirmou, na manhã de hoje (18), momentos antes de solenidade para assinatura de ordem de serviço para reforma do Aeroporto de Campo Grande, que vai acompanhar, no próximo sábado (20) a assinatura da ordem de serviço pela Itaipu, para início das obras da ponte sobre o Rio Paraguai, ligando Porto Murtinho a Carmelo Peralta.

Segundo o governador, participará do evento o presidente do Paraguai, Mario Abdo, e representantes da Itaipu Paraguai e da Itaipu Brasil. Além da ordem de licitação para a ponte, também haverá visita em parte da Rota Bioceânica.

“Na visita que fizemos nesta semana, o presidente disse que em maio de 2022 entrega as obras e a rodovia pronta. Esse é um ganho importantíssimo, a Rota Bioceânica é uma integração do Atlântico e do Pacífico, que vai aumentar muito a competitividade, principalmente onde o país mais cresce, que é o Centro-Oeste, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás, onde tem a produção agrícola, a agroindustrialização”, afirmou o governador.

Azambuja destacou ainda a importância da reforma e modernização do aeroporto da Capital que, segundo ele, vai atender e estará alinhado com a rota biocêanica.

“Vai ter um aumento da demanda de passageiros e a reforma dos aeroportos ajuda muito para que a gente possa receber mais pessoas no Estado”, finalizou.

A abertura da licitação do projeto executivo para edificação da ponte é o primeiro passo para concretização da obra, que faz parte da  rota de integração da América Latina rumo aos portos do Pacífico, a rota Bioceânica, um investimento avaliado em US$ 75 milhões. 

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.