ROTINA

Lanchonete vizinha da UFMS é vítima de arrastão

Onda de crimes na região vem desde o ano passado
12/06/2019 10:24 - RAFAEL RIBEIRO


 

Pelo menos dois bandidos armados promoveram um arrastão a uma lanchonete vizinha da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), durante a noite desta terça-feira (11), na egião sul de Campo Grande.

O Correio já alerta há tempos que a onda de crimes nas redondezas é uma constante para os comerciantes.

Segundo o registro da ocorrência, o crime ocorreu por volta das 21h. A dupla chegou já com arma em mãos para cometer o crime. Rendeu uma família primeiro e na sequência roubou os demais clientes que já estavam no local.

O caso foi registrado na Depac da Vila Piratininga e até a publicação desta reportagem, nenhum suspeito pelo crime havia sido sequer identificado.

Em novembro de 2018, o Correio já alertava para a ação desenfreada de assaltantes preocupa comerciantes instalados na Avenida Senador Filinto Muller, aos fundos do Hospital Universitário de Campo Grande. Os criminosos têm agido preferencialmente à noite, incentivados pela iluminação precária e pela falta de policiamento, embora o local esteja a cerca de dois quilômetros de uma Delegacia da Polícia Civil e de uma unidade da Polícia Militar.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".