Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DOCE, A VIDA É UM DOCE

Ladrão invade lanchonete para roubar Nutella e vai preso ao pedir ajuda para carro de aplicativo

Crime açucarado terminou de maneira azeda no Aero Rancho
13/08/2019 10:07 - RAFAEL RIBEIRO


O plano de um acusado de 32 anos parecia o sonho de qualquer um: invadir uma lanchonete que vende açaí, furtar todos os doces a que teria direito e fugir utilizando um motorista de aplicativo. Mas, nem tudo que reluz é ouro.

Na madrugada desta terça-feira (13), os sonhos doces do bandido se tornaram um pesadelo azedo. E com pitadas de amargura.

Tudo começou quando, por volta das 5h30, ele decidiu invadir um comércio no bairro Aero Rancho, na região sul de Campo Grande. Arrancou telhas, teve acesso ao interior pelo teto e fez a festa, enchendo dois isopores com condimentos baratos, como chicletes e coberturas, até caras, como o próprio açaí e o desejado pote de Nutella.

Adorado por nove em cada dez pessoas, o creme de avelã permeia os sonhos dos adoradores de doces. Não era diferente para o acusado, que ia levando nada menos que cinco potes do condimento.

Tudo pronto para a fuga, veio o vacilo. Caminhar? Que nada. O acusado decidiu utilizar os serviços dos aplicativos de transporte. Mas lemrbou que estava sem celular. Decidiu pedir ajuda um pai que levava a filha para  escola. Mas toda bondade tem limite. O senhor topou de início a ajuda. Mas percebeu que a alma perdida estava com as roupas sujas de chocolates e afins. E acionou foi a PM.

O acusado foi preso em flagrante e levado para a Depac da Vila Piratininga, onde a dona do comércio constatou o furto. Recuperou boa parte das mercadorias. A não ser a que o viciado em Nutella conseguiu degustar ainda dentro de sua loja. Isso fica por conta da casa. De maneira forçada, claro.  

Felpuda


Político experiente tem repetido que não é o momento de falar em eleições. O momento é de tensão, de incertezas políticas e econômicas – como se o País fosse uma ilha de preocupações cercada pelo coronavírus por todos os lados. Em Mato Grosso do Sul, onde já se registrou morte pela doença e o número de casos só tende a subir, não poderia ser diferente. “É suicídio político para quem ousar falar em eleição neste momento”, conclui. Só!