Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Justiça

Justiça adia júri de preso que envenenou agentes penitenciários na Capital

Advogados da defesa participam de congresso acadêmico

25 OUT 18 - 09h:30RENAN NUCCI

A pedido, o juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, adiou o julgamento do caso de envenenamento de agentes penitenciários, agendado para esta quinta-feira. A defesa do réu Reginaldo Soares da Silva, constituída pelo Núcleo da Práticas Jurídicas da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), solicitou transferência da sessão porque os advogados e professores envolvidos no caso participam do congresso internacional realizado pela instituição de ensino, denominado Saberes em Ação.  A nova data ainda não foi divulgada.

Consta na denúncia que o detento Reginaldo tentou matar seis agentes penitenciários colocando veneno no café deles no dia 20 de abril de 2016. A motivação do crime seria uma represália dos presos aos servidores penitenciários devido a uma revista geral realizada no Pavilhão 2 e no setor de trabalho do presídio.  Conforme a denúncia, o acusado cumpria pena no estabelecimento e, durante o dia, realizava serviços de entrega de marmitas aos detentos. Na data dos fatos, retirou os pães da cozinha superior e procedeu à distribuição. 

Em seguida, o acusado dirigiu-se até à passarela 2, com uma sacola de pão em mãos, colocando-a sobre a mesa em que estava a garrafa de café deixada por outro detento, que era responsável pelo preparo do café dos agente penitenciários.  Consta ainda a denúncia que o acusado teria permanecido por algum tempo ao lado da mesa onde estava o café, o que causou estranheza aos agentes penitenciários, visto que tal atitude não era habitual. 

Além disso, o réu teria voltado à mesa por mais duas vezes. Segundo consta, as vítimas foram até ao local e ingeriram o café e, 10 minutos depois, sentiram mal-estar, sendo encaminhados à enfermaria e, posteriormente, ao hospital.
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Por conta própria, Arthur luta por melhorias em Dourados desde os 6 anos
MINI REPÓRTER

Por conta própria, Arthur luta por melhorias em Dourados desde os 6 anos

Após incêndio em transformador, parque ficará sem iluminação nesta segunda
CAPITAL

Após incêndio em transformador, parque ficará sem iluminação

Sem reforma, Horto Florestal tem "piscina de lodo" e preocupa frequentadores
PARQUE

Sem reforma, Horto Florestal tem "piscina de lodo" e cenário de abandono

Com três vítimas de MS, tragédia da boate Kiss completa sete anos
INCÊNDIO

Com três vítimas de MS, tragédia da boate Kiss completa sete anos

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião