Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

operação alL in

Justiça aceita denúncia contra Palermo
e mais 16 acusados de tráfico

MPF também pediu o confisco dos bens da quadrilha

30 MAI 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

A Justiça Federal aceitou denúncia e abriu processo contra 17 pessoas investigadas na Operação All In, deflagrada pela Polícia Federal em março deste ano, para combater o tráfico de cocaína entre o Brasil e a Bolívia.

Gerson Palermo e mais 16 pessoas responderão criminalmente por tráfico internacional, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.

O esquema liderado por Palermo teria permitido ao grupo acumular mais de R$ 7,5 milhões, lavados por meio da compra de imóveis, veículos e aeronaves, boa parte registrada em nomes de viciados da cracolândia e doentes terminais usados como “laranjas”, alguns sem consentimento.

Na denúncia, além da condenação dos réus, o Ministério Público quer o perdimento de 22 veículos, quatro aeronaves e três imóveis utilizados em proveito do tráfico. 

Além de Palermo, o MPF denunciou Osvaldo Inácio Barbosa Júnior, Luiz Carlos Fernandes de Carvalho, Lucas Donizetti Camargo, Caio Luiz Carloni, Sebastião Nunes Siqueira, Milton Mota Júnior, Nabih Roberto Awada, Hugo Leandro Tognini, Eduardo Peres da Silva, Antônio Feitosa Neto, João Leandro Siqueira, Jurandir Novais, Algacir Batista de Abreu, Célio Barbosa da Fonseca, Celso Luiz Lopes e Ezio Guimarães dos Santos.

*Leia reportagem, de Thiago Gomes, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Leia Também