Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COLISÃO

Jovem morto em acidente era soldado do Exército e seguia para o trabalho

Esposa diz que ambos haviam acabado de voltar de festa
17/11/2019 16:14 - GLAUCEA VACCARI


 

O jovem Rivaldo Azambuja de Souza, 19 anos, que morreu em colisão entre moto e caminhonete na manhã deste domingo era soldado do Exército Brasileiro e havia acabado de sair de uma festa quando segundo informou a esposa da vítima à polícia. O militar pilotava uma moto e bateu na traseira de uma caminhonete S10, na MS-080, saída para Rochedo, em Campo Grande.

Segundo a esposa do rapaz, ambos saíram de casa às 3h para ir até uma festa e retornaram por volta das 5h. Meia hora depois, ela saiu para trabalhar, enquanto o rapaz ficou na residência e afirmou que iria para o quartel trabalhar, pois entrava no serviço às 7h.

Segundo o registro policial, o soldado pilotava uma moto Honda Fan 160 e, aproximadamente 150 metros após a primeira rotatória do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), colidiu na traseira da S10.

Motorista da caminhonete afirma que trafegava pela rodovia e reduziu a velocidade para passar por um quebra-molas existente no local. No momento que passava pelo redutor de velocidade, sentiu um forte impacto na traseira do veículo e desceu para verificar o que ocorreu, quando viu Rivaldo caído ao lado da porta do passageiro.

Corpo de Bombeiros foi acionado, mas devido a força do impacto, o militar não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada dos socorristas. Foram feitas tentativas de reanimação, sem sucesso.

A suspeita é que o rapaz estava em alta velocidade, no entanto os fatos serão apurados pela perícia. A pista chegou a ficar parcialmente interditada mas logo em seguida foi liberada para tráfego. 

O caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro da Capital, como acidente de trânsito com vítima fatal provocado pela própria vítima.

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?