Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Investigações

Interno de 18 anos deita sobre fio e morre eletrocutado na Unei Dom Bosco

Morte ocorreu durante faxina nos alojamentos feita pelos jovens

13 NOV 18 - 07h:45RENAN NUCCI

Interno da Unidade Educacional de Internação (Unei) Dom Bosco morreu eletrocutado no início da noite de ontem, em Campo Grande, enquanto colegas faziam limpeza dos alojamentos. A vítima teria se deitado sobre um fio descascado deixado na cama. A Polícia Civil investiga o caso.

Segundo o delegado plantonista Rodrigo Camapum, responsável pelo registro da ocorrência, a principal suspeita é de acidente, uma vez que a vítima não tinha histórico de rixa ou ameaça. "Não podemos descartar nenhuma hipótese, mas a principal agora é o acidente", disse o delegado.

Ele explicou que o rapaz de 18 anos cumpria medidas socioeducativas por ato infracional análogo a roubo. Por volta das 19 horas, como de costume, os internos deram início a uma faxina nos alojamentos. Como iam lavar o piso com água, pegaram os fios que estavam no chão e os suspenderam, colocando-os sobre objetos altos.

"Os fios estavam lá porque eles têm acesso a equipamentos eletrônicos, como caixas de som e fones de ouvido", explicou Camapum. Um dos colegas pegou uma extensão que tinha pedaços descascados e colocou sobre a cama do rapaz que estava de costas, escrevendo na parede.

Sem perceber a presença do objeto, a vítima se virou e deitou, recebendo a descarga elétrica. "Ele não fez barulho, mas começou a se contorcer. Os demais imaginaram que fosse uma brincadeira, mas ao se aproximarem dele, também levaram choque. Mas aí já era tarde".

A perícia foi acionada e colheu informações no local. O delegado aguarda resultado dos laudos para dar andamento ao inquérito. Outros jovens e agentes de medidas socioeducativa também serão intimidados para prestar depoimento. O boletim de ocorrência foi registrado como morte a esclarecer.

UNEIS

Em agosto, a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul ajuizou ação civil solicitando a interdição das Uneis Dom Bosco e Estrela do Amanhã, localizadas em Campo Grande. Provas colhidas pelo defensor Rodrigo Zoccal, da 5ª Defensoria Pública da Infância e Juventude, a partir de recomendações do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), apontavam à época, que tais unidades sequer dispõem de alvará sanitário e do Corpo de Bombeiros, o que representa risco a servidores e internos.

Além disso, a Unei Dom Bosco, masculina, estava superlotada e opera atualmente com 86 garotos, sendo que foi construída para atender o limite de 50 - a Estrela do amanhã, feminina, tem 11 internas.
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Programa para jovens de Campo Grande é vencedor de prêmio nacional
LEVANTA JUVENTUDE

Programa para jovens de Campo Grande é vencedor de prêmio nacional

Após erro, prefeitura vai oficializar via lei prazo maior para lei de transporte por aplicativo
REVIRAVOLTA

Após erro, prefeito vai oficializar via lei prazo maior para lei de transporte por aplicativo

Prefeito veta projeto que obrigava espaço para venda de cerveja artesanal em eventos públicos
CAMPO GRANDE

Prefeito veta projeto que obrigava espaço para venda de cerveja artesanal em eventos públicos

Decreto é publicado e tarifa de ônibus volta a R$ 4,10 amanhã
TRANSPORTE COLETIVO

Decreto é publicado e tarifa de ônibus volta a R$ 4,10 amanhã

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião