Campo Grande - MS, quarta, 22 de agosto de 2018

Fogo

Incêndio em parque estadual mobiliza bombeiros de quatro municípios

Militares de Nova Andradina, Fátima do Sul e Naviraí fazem força tarefa

16 OUT 2017Por YARIMA MECCHI11h:44

Incêndio no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema está mobilizando equipes do Corpo de Bombeiros de quatro municípios de Mato Grosso do Sul. Os militares de Nova Andradina, Fátima do Sul, Ivinhema e Naviraí fazem força tarefa para controlar o fogo que atinge parte dos 73,3 mil hectares.

De acordo com o major Leonardo Congro, de Fátima do Sul, nove militares saíram às 6h com destino ao parque. “São três horas para chegar até a sede e depois mais uma hora de embarcação e duas andando em mata. É muito difícil chegar e ainda não temos informação de quanto já queimou”, destacou Congro.

Segundo o militar, o incêndio pode ter sido causado pela queda de um raio no local e o fogo formou uma linha de dois quilômetros. Esta é a terceira ação de combate que está sendo realizada no parque apenas em outubro.

“Na primeira vez eu fui com a equipe e choveu logo depois, o que ajudou a apagar o fogo. Ontem foram dois militares aqui de Fátima do Sul, mas voltaram para pedir reforço. Hoje saiu uma equipe com nove e só voltam quando terminarem ou para pedir reforço”, afirmou.

O tempo na região está seco, segundo o bombeiro, o que dificulta o combate às chamas. Segundo o sargento Renato Bernardo, de Ivinhema, os colegas que estão no parque só conseguem contato com a equipe na sede do local.

A equipe está utilizando abafadores e bombas costais para apagar as chamas. Duas caminhonetes com 500 litros de água, cada, também estão de apoio na sede do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema.

O PARQUE
De acordo com o Governo do Estado, o Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema tem 73.345,15 hectares localizados na Bacia do Rio Paraná, abrangendo os municípios de Jateí, Naviraí e Taquarussu.

Ele foi criado em 1998, foi à primeira Unidade de Conservação do Estado assim constituída. Sua criação foi motivada pela medida compensatória da Usina Hidrelétrica Eng. Sérgio Motta, em dezembro de 1998.

Entre os objetivos da unidade estão conservar os fragmentos de florestas, os remanescente de várzea e ecossistemas associados dos rios Ivinhema e Paraná, manter mecanismos de regulação natural das bacias hidrográficas locais e promover a preservação da diversidade genética das espécies que habitam o Parque, principalmente aquelas ameaçadas de extinção.

*Matéria atualizadas às 12h55 para correção de informação. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também