FOGO PERIGOSO

Incêndio em Maracaju queima 30 hectares de plantação e fere uma pessoa

Defesa Civil e Corpo de Bombeiro estão mobilizados
08/08/2017 15:33 - RODOLFO CÉSAR


 

Incêndios em grandes áreas no município de Maracaju podem ter destruído 80% em uma plantação de milho em propriedade rural que fica próxima ao lixão da cidade e ferido ao menos uma pessoa. Um agricultor tentou retirar o trator que estava na plantação e não conseguiu escapar antes de as chamas aproximarem-se.

A extensão que o fogo destruiu na propriedade rural seria de cerca de 30 hectares. Equipamentos agrícolas também foram consumidos pelas chamas.

Identificado como Edimilson Vincensi, o agricultor que estava na fazenda onde houve incêndio inalou fumaça e precisou ser socorrido para atendimento médico em hospital da cidade. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

Esse incêndio teria iniciado no lixão e acabou espalhando-se para propriedades próximas. O site Maracaju Speed divulgou que vários pontos da cidade estão com em chamas.

Na Fundação MS, instituição privada e que foi criada por produtores rurais para o desenvolvimento de tecnologias para a agricultura, houve também foco de incêndio e pastagens acabaram queimadas.

A Defesa Civil de Maracaju divulgou no começo da tarde de hoje que a baixa umidade do ar, prevista para ficar em torno de 20% até as 18h, exige cuidados da população.

À reportagem, a Defesa Civil informou que ainda está na propriedade onde houve uma pessoa ferida para combater o incêndio. Bombeiros também participam do combate às chamas. Diversos chamados estão em lista de espera para serem atendidos em Maracaju.

*Editada às 15h48 para acréscimo de informações.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".