Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REVIVA CAMPO GRANDE

Inauguração da nova rua 14 de Julho terá atração nacional

Obras estão chegando ao fim, que tiveram aumento nos custos
19/11/2019 16:26 - ADRIEL MATTOS E RICARDO CAMPOS JR.


 

Faltando dez dias para a inauguração da nova rua 14 de Julho, em Campo Grande, a prefeitura anunciou nesta terça-feira (19) a atração musical do evento. “É uma nostalgia de volta ao passado no encontro com o futuro, que vai ser a Turma do Balão Mágico”, disse o prefeito Marcos Trad (PSD).

Segundo a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), o show do antigo grupo infantil é um trabalho de Simony e Toby, membros da Turma do Balão Mágico, relembrando os sucessos do grupo. “Fizemos um apanhado com a população, apresentamos alguns nomes e os super fantásticos amigos vão fazer um show que vai lembrar a 14 do passado, presente e futuro”, justificou o prefeito, sobre a escolha do grupo.

SITUAÇÃO

As obras na via estão nas últimas fases. Parte dos serviços já foram concluídos, como drenagem de águas pluviais e sistema de abastecimento de água, esgotamento sanitário e telecomunicações já estão prontos.

Outra etapa é a disponibilização de internet Wi-Fi na região,  que será livre e gratuita para pedestres que frequentarem a rua, tem previsão para entrar em atividade no dia da inauguração. A implantação da internet de fibra ótica, em conjunto com outras etapas da obra milionária, exigiu aumento no orçamento original previsto para a realização do Reviva Campo Grande. 

A reforma na 14 de Julho, que inicialmente estava orçada em R$ 58 milhões, precisou receber o aditivo de mais de R$ 11 milhões para que pudesse ser concluída. O acréscimo liberado pelo Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID) levou o custo total do projeto a ultrapassar os R$ 60 milhões. A justificativa utilizada na época de aprovação do aditivo foi de que o valor era necessário em “decorrência da reprogramação dos quantitativos de serviços inicialmente contratados”. 

Também está incluída o monumento do relógio. Feito em ACM, um material acrílico de alta durabilidade, e composto de chapas de alumínio, o aparelho informará as horas, a temperatura e fará campanhas educativas. A primeira será a do Novembro Azul.

A instalação da escultura metálica lembrando o antigo relógio, exatamente no ponto em que ele foi construído inicialmente, representa o resgate de parte importante da história da Capital. O projeto do novo relógio da 14 é dos arquitetos César da Silva Fernandes e Inácio Salvador, responsáveis pela remodelação da Rua 14 de Julho.

Após a conclusão, a prefeitura deve levar a frente de obras para as vias transversais de 14, e a previsão é começar os trabalhos em março de 2020. A nova etapa compreende o quadrilátero entre as Rua Padre João Crippa e Avenida Calógeras e as avenidas Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso. A obra deve seguir o padrão estabelecido na 14 de Julho para a revitalização e modernização do Centro da Capital.

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?