Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

AGRESSOR PRESO

Hospital abre protocolo de morte encefálica de criança agredida

Suspeito tirou criança de carrinho e arremessou de cabeça no chão

12 DEZ 19 - 16h:29GLAUCEA VACCARI

Equipe médica da Santa Casa abriu, na tarde de hoje (12), protocolo de morte encefálica de Eloá Aquino Carvalho, 3 anos, que foi arrancada do carrinho de bebê e arremessada de cabeça no chão por diversas vezes, por um homem de 34 anos, nas Moreninhas, em Campo Grande.

Conforme assessoria de imprensa da Santa Casa, com a abertura do protocolo, a criança irá passar por três tipos de teste nas próximas 48 horas, para verificar se há ou não atividade cerebral. Durante o período, Eloá permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica.

A criança foi brutalmente agredida nesta quarta-feira (11). A mãe carregava a menina em um carrinho pela rua Baoba, na Vila Moreninha III, quando o suspeito se aproximou, pegou a menina do carrinho, a levantou acima de sua altura e a arremessou de cabeça no chão por algumas vezes.

Eloá foi imediatamente socorrida pela mãe e levada até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Moreninha, mas devido a gravidade do ferimento, foi transferida para a Santa Casa de Campo Grande, onde deu entrada às 11h30 com traumatismo cranioencefálico (TCE) grave .

AGRESSOR PRESO

O suspeito foi agredido por moradores do bairro e contido até a chegada da Guarda Municipal. Ele foi encaminhado para a UPA da Vila Almeida, e, após receber alta médica, foi encaminhado para a Delegacia de de Polícia Civil, onde foi autuado por homicídio simples na forma tentada e tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe.

Audiência de custódia foi realizada nesta quinta-feira e o agressor teve a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Na audiência, defesa apresentou documentos que comprovam que o suspeito é interditado por doença mental, com CID de esquizofrenia, e pediu a liberdade provisória com aplicação de medida cautelar, especificamente internação provisória em unidade especializada de saúde.

Juíza Luciane Buriasco Isquerdo afirmou que pela gravidade da conduta e natureza do crime, com emprego de violência a pessoa, não é recomendável concessão de fiança ou medida cautelar mais branda. Além disso, ela considerou que há prova da materialidade e indício de autoria nos autos, sendo necessária a conversão da prisão em flagrante em preventiva.

Magistrada também determinou que ofício seja encaminhado a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) informando que o preso necessita de atendimento pela ala de saúde.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Programa para jovens de Campo Grande é vencedor de prêmio nacional
LEVANTA JUVENTUDE

Programa para jovens de Campo Grande é vencedor de prêmio nacional

Após erro, prefeitura vai oficializar via lei prazo maior para lei de transporte por aplicativo
REVIRAVOLTA

Após erro, prefeito vai oficializar via lei prazo maior para lei de transporte por aplicativo

Prefeito veta projeto que obrigava espaço para venda de cerveja artesanal em eventos públicos
CAMPO GRANDE

Prefeito veta projeto que obrigava espaço para venda de cerveja artesanal em eventos públicos

Decreto é publicado e tarifa de ônibus volta a R$ 4,10 amanhã
TRANSPORTE COLETIVO

Decreto é publicado e tarifa de ônibus volta a R$ 4,10 amanhã

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião