ACERTO DE CONTAS

Homem é morto em frente a <br>mãe por ‘Caçador de almas’

Ele entrou para dentro de casa e tentou se esconder no banheiro
13/06/2019 10:57 - FÁBIO ORUÊ


 

Anderson Martins dos Reis, de 33 anos, foi assassinado dentro de casa em frente a mãe, na noite de ontem (12), em Itaporã. Quatro suspeitos chegaram em frente a casa de Anderson e fizeram vários disparos de arma de fogo.

A vítima entrou para dentro de casa e disse para a mãe trancar todas as portas, enquanto ele se escondia no banheiro. Os criminosos então invadiram a casa e assassinaram Anderson com tiros de revólver cal. 38 e 20 facadas, no braço, peito, tórax e pescoço.

Conforme o site Dourados News, durante a execução a mulher impediu que um dos bandidos filmasse a morte do filho. O ato de filmar caracteriza como julgamento do ‘Tribunal do Crime’, do Primeiro Comando da Capital (PCC), de acordo com o delegado responsável pela investigação, Gabriel Desterro.

A Polícia Civil descobriu que Anderson foi morto por um acerto de contas entre as facções criminosas PCC e Comando Vermelho. Quatro homens foram presos em ação integrada dos serviços de inteligência da Polícia Civil e Militar.

Alex Sander Maier, de 29 anos, conhecido como ‘Caçador de Almas’, foragido da Justiça de Campo Grande por tráfico de drogas; Harisonn Albert Sabino Souza, de 36; Kaio Cézar Cardoso Nunes, de 19; e Miguel Augusto Souza dos Santos,de  21.

As investigações revelaram que cada um deles exercia uma função no crime. Alex teria sido o autor dos disparos, enquanto Harisonn foi o motorista do grupo, que chegou a bordo de um GM Celta na casa da vítima.

Miguel, conhecido também como XT, foi o autor das 20 facadas que mataram Anderson. Por fim, Kaio foi o estrategista do grupo, que foi o responsável por levantar todas as informações da dinâmica do crime, como endereço e horários ideais. Kaio também teria sido encarregado de filmar toda a execução.

A ordem para o crime teria saído de dentro da Penitenciária Estadual de Dourados (PED).

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".