Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

DEZ ANOS

Homem que tentou matar mulher
por causa de short curto é condenado

Acusaso cometeu outros crimes e está foragido

9 NOV 2018Por GLAUCEA VACCARI15h:01

Paulo Benites da Silva, 25 anos, foi condenado a 10 anos de prisão acusado de tentar matar a facadas a esposa, após ela sair na rua com um short que ele considerou curto. Crime ocorreu em 2015 e julgamento foi realizado hoje pela 2ª Vara do Tribunal do Crime.

Segundo consta no processo, acusado e vítima moravam juntos e, no dia 3 de março de 2015, tiveram uma discussão motivada por ciúmes, em razão da mulher ter saído com um short curto, que Paulo não permitia que ela usasse. Durante o desentendimento, o acusado pegou uma faca e golpeou a vítima várias vezes, atingindo-a nas axilas, costas, peito, pescoço e abdômen.

Vítima foi socorrida e sobreviveu.

Réu foi pronunciado por tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. No julgamento, Ministério Público Estadual pediu a condenação nos termos da pronuncia, enquanto a defesa sustentou a desclassificação para o crime de lesão corporal e a exclusão das qualificadoras.

O Conselho de Sentença, por maioria de votos, acolheu a tese do MPE e condenou Paulo por tentativa de homicídio qualificado.

Juiz Aluizio Pereira dos Santos, na fixação da pena, considerou que a conduta e a personalidade do acusado o desfavorecem, tendo em vista que ele constantemente agredia a vítima, além de já haver contra ele boletins de ocorrência por agressão contra ex-esposas, além de ter cometido um estupro no dia 10 de outubro contra outra vítima após a tentativa de homicídio.

“Tendo em vista as circunstâncias judiciais supracitadas, principalmente por estar com mandado de prisão em aberto, a hediondez do crime, o regime de pena é o fechado”.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também