Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

3º CASO EM 15 DIAS

Homem morre carbonizado <br> na casa onde morava; <br> 3º caso em 15 dias

Cunhado da vítima chamou ajuda, mas fogo se alastrou e morador morreu queimado
14/08/2015 06:29 - LAURA HOLSBACK


 

César Augusto de Freitas Diniz, 54 anos, morreu carbonizado em incêndio ocorrido na noite de ontem (13), na casa onde morava, localizada no assentamento Esperança, área rural de Anaurilândia.

Este foi o segundo caso de pessoa morta em decorrência de incêndio dentro de imóveis, em Mato Grosso do Sul, nos últimos 13 dias. Também nessa quinta-feira, uma menina gêmea, de três anos, morreu intoxicada por fumaça na casa onde morava com outra irmã e os pais, no Jardim Batistão. No dia 3, Rosângela Caetano Silva, 48 anos, morreu carbonizada, na Rua Urupês, no Jardim Noroeste. Ambos os casos ocorreram em Campo Grande.

Neste último episódio, segundo a polícia, um cunhado de César foi quem avisou policiais militares sobre o fogo. Ele contou que chegava ao local quando se deparou com as chamas e ainda buscou por ajuda nas proximidades. Disse, ainda, que houve explosões.

Na chegada dos policiais, o fogo já havia se alastrado e dentro foi localizado o corpo de César, carbonizado.

Peritos foram acionados para avaliar o local afim de descobrir a causa do incêndio.

O caso foi registrado como morte a esclarecer.

 

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...