DÍVIDA DE DROGA

Homem encontrado degolado foi morto em tribunal do crime

Corpo estava em mata nos fundos da Homex
29/07/2019 16:46 - FÁBIO ORUÊ


 

Bruno Schon Pacheco, de 28 anos, foi encontrado morto no começo da tarde desta segunda-feira (29), nos fundos da área invadida da construtora Homex, no Jardim Centro-Oeste. A Polícia suspeita que a vítima tenha passado pelo conhecido ‘tribunal do crime’, do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Conforme informações do Delegado Jarley Inácio, plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), Bruno foi sequestrado no início deste mês para ser ‘julgado’ pela facção criminosa, mas a ação foi frustrada pela Polícia Militar, que resgatou a vítima. Em depoimento, ele disse ter uma dívida de droga com a facção. 

Desta vez o final foi outro, testemunhas disseram à polícia que viram um carro próximo da área onde Bruno foi encontrado e que várias pessoas desceram e entraram na mata, dentre elas a vítima, que chegou viva ao local, por volta de 12h. 

Após uma denúncia anônima, os policiais chegaram até o corpo já sem vida e degolado. As autoridades suspeitam que a idéia inicial era decapitá-lo. A polícia agora procura primeiramente o carro usado na ação. 

Bruno é filho Wild Pacheco, condenado por assassinar o policial federal Fernando Luís Fernandes, em dezembro de 1989, na Capital. Wild só foi preso 26 anos depois do crime.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".