CRIME AMBIENTAL

Homem é multado em R$ 60 mil por desviar córrego em fazenda

Ele construiu dreno sem autorização ambiental
13/08/2019 16:17 - GLAUCEA VACCARI


 

Proprietário rural, de 42 anos, foi multado em R$ 60 mil por construir um dreno, que desviava o curso d'água do Córrego Coqueiro, sem autorização ambiental, em Ribas do Rio Pardo. 

Policiais militares ambientais realizaram fiscalização nas propriedades do município na manhã de hoje e constataram que desvio de 1,1 quilômetro de comprimento, que estava sendo utilizado para servir de bebedouro ao gado bovino.

Foi constatado que o desvio provocou duas erosões, que já estavam em estágio avançado, formando as chamadas voçorocas e causando sedimentação para o córrego, que é afluente do rio Anhanduí e, consequentemente, causavam assoreamento em ambos cursos d’água.

Também foi verificado má conservação do solo no local e as atividades foram interditadas na área.

Além da multa, o proprietário foi autuado administrativamente e  responderá por crime ambiental de realizar obra e serviço potencialmente poluidores sem autorização do órgão ambiental competente. O infrator, residente de Presidente Prudente (SP), foi notificado a realizar um Plano de Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas (PRADA), junto ao órgão ambiental.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".