Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRIME AMBIENTAL

Homem é multado em R$ 158 mil por queimada em fazenda

Ele provocou queimada em área agropastoril, que se alastrou para mata nativa
14/08/2019 16:44 - GLAUCEA VACCARI


 

Homem de 43 anos foi multado em R$ 158 mil por incêndio e queimada ilegal em 94,4 hectares de pastagem e mata nativa, em uma propriedade rural de Bandeirantes. 

Policiais Militares Ambientais (PMA) flagraram o crime ambiental durante fiscalização em propriedades rurais do município. O homem, que é arredantário da área, provocou queimada ilegal em 78,4 hectares em área agropastorial, mas o fogo se alastrou e causou incêndio em 16 hectares de mata nativa, perfazendo o total de 4,4 hectares danificadas.

Durante a fiscalização, policiais constataram que algumas árvores da área de pastagem ainda queimavam.

O arrendantário foi multado em R$ 80 mil pelo incêndio na vegetação nativa e R$ 78,4 mil pela queimada de área agropastoril. O homem também responderá por crime ambiental. 

ALERTA

De acordo com a PMA, os órgãos ambientais não expedem licença para a queima controlada em Mato Grosso do Sul de 1º de agosto a 30 de setembro em todo o Estado, sendo prorrogado até 31 de outubro no Pantanal. Além disso, nenhum município autoriza realização de queima em perímetro urbano em qualquer período.

Dessa forma, as queimadas realizadas durante o período são ilegais e passíveis de multa, além de ser crime ambiental.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?