Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

O BARATO SAIU CARO

Homem destroi o próprio carro para não ter ele apreendido em blitz

'Espertão' não pagava licenciamento há seis anos
24/08/2019 15:58 - RAFAEL RIBEIRO


 

Um homem de 41 anos não pensou duas vezes em destruir o seu próprio carro, um Fiat Uno, ao perceber que seria parado em uma blitz de trânsito em Nova Andradina, na última sexta-feira (23). Segundo a polícia, o carro estava com o licenciamento atrasado há seis anos e o acusado sabia que ele seria apreendido.

Mas não foi a única atitude irresponsável do acusado. Quando policiais militares se aproximaram para perguntar o motivo de estar quebrando os vidros e amassando a lataria do Uno com uma chave de roda, ele passou a ofendê-los e ainda tentou os agredir.

Na abordagem, o condutor relatou que comprou o veículo como “BO” (veículo em situação irregular) e que não pagava o documento há muito tempo. Em checagem ao sistema policial, ficou constatado que existe débito há quase seis anos.

O policial então avisou o condutor que seria notificado e que o veículo seria recolhido ao pátio do Detran, conforme rege o CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

Diante da notícia, o homem ficou descontrolado e começou a ameaçar os policiais, caso o carro fosse levado para o Detran, iria quebra-lo todo. Mesmo sendo alertado sobre o crime que poderia ocorrer, ele foi no automóvel, pegou uma chave de roda e começou a quebrar os vidros do veículo.

O pobre do veículo não foi a única vítima do ato de revolta. A vidraça de uma loja na frente de onde ele estacionou também foi quebrada durante a ação.

O homem acabou conduzido à delegacia da cidade, onde foi indiciado por desacato, desobediência, resistência e lesão corporal.

 

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.