PARAGUAI

Guerra entre facções termina com dez mortos em presídio na fronteira

Confronto aconteceu nesta tarde e dez feridos foram levados ao hospital
16/06/2019 15:03 - GLAUCEA VACCARI


 

Dez presos morreram e dez ficaram feridos na Penitenciária do estado de San Pedro, no Paraguai, país que faz fronteira com Mato Grosso do Sul. Rebelião começou no início da tarde deste domingo (16) e foi controlada por volta das 15h.

Segundo divulgado pelo site paraguaio ABC Color, o motim foi controlado pela Polícia Nacional e o ministro do Interior, Juan Ernesto Villamayor, afirmou que se tratou de uma briga entre as facções criminosas Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Clã Rotela. 

O site Porã News divulgou que agentes penitenciários acionaram a Polícia Nacional no início do motim, informando que um integrante do PCC havia sido executado e outros  internos assassinados, sendo um deles decapitado, além de outros feridos. Segundos os agentes, foi ouyvido disparos de armas de fogo no interior do presídio.

Agentes da Polícia Nacional chegaram ao local por volta das 13h e iniciou negociação para entrar na penitenciária e retirar os feridos. Além dos tiros ouvidos, os detentos também usaram armas artesanais no confronto. 

Conforme Villamayor, o massacre está ligado ao motim registrado na última sexta-feira (14) na Penitenciária Nacional de Tacumbú, em que dois presos  morreram. Dois detentos que estavam envolvidos no caso foram transferidos para San Pedro e ao encontrarem a facção rival, houve o confronto, que terminou com as dez mortes nesta tarde. 

Ainda segundo o ABC Color, os tiros que foram ouvidos de dentro da prisão pertencem a armas de calibre 22 que foram contrabandeadas.

Os presos que ficaram feridos foram transferidos para o Hospital Regional de San Pedro del Ycuamandyyu. Quatro estão em estado grave e foram transferidas para Assunção, capital do Paraguai. 

As autoridades do Hospital Regional temem que, por serem pessoas ligadas a poderosas facções criminosas, que mais violência possa ocorrer no hospital. Policiais estão na unidade de saúde.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".