Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

JARDIM COLORADO

Guardas Municipais prendem homem que estuprou irmãs e filmou crime

Agentes estavam indo trabalhar quando identificaram o suspeito

13 SET 19 - 08h:16FÁBIO ORUÊ E VALDENIR REZENDE

José Maria Rodrigues Pereira, de 41 anos, que estuprou duas irmãs e fez uma das vítimas filmar o crime, foi preso pela Guarda Civil Municipal (GM), na manhã de hoje (13), em Campo Grande. O crime aconteceu no dia 5 deste mês, no Jardim Colorado.

Conforme informações dos guardas Ederson Mareco e Kelson Macedo, o suspeito estava parado na Avenida Guaicurus, quando foi reconhecido e abordado. Ederson passava de moto pela via quando viu o homem e solicitou apoio de Elson. “Eu visualizei ele saindo do posto e na hora eu reconheci”, contou o GM à imprensa. 

Na abordagem, José tentou enganar os agentes passando o nome do irmão - Luiz Carlos - e disse que estava esperando o chefe pois iria trabalhar em uma carvoaria. Ele tentou resistir, mas foi preso e encaminhado para a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente (Depca). Ele deve ser ouvido ainda nesta manhã. 

O CASO

De acordo com a delegada Anne Karine Trevisan, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), no dia do crime, o suspeito entrou no quintal da casa e ficou escondido. Ele aguardou que a mãe saísse da residência e, no momento que a adolescente de 16 anos foi para o fundo do quintal, ele a rendeu. Além dela, estavam na casa a outra adolescente, de 13 anos, e o bebê.

"Não temos testemunhas que tenham visto ele entrar na residência, mas a gente acredita que ele estava cuidando da casa, porque aguardou o adulto sair, ele entrou e não se sujou, então não pulou pelo fundo, que é um lote, pulou pela frente, porque elas falam que ele estava de meia branca e não estava suja, então ele ficou aguardando a mãe sair", explicou a delegada.

O homem pegou facas da própria residência para ameaçar as vítimas e usou cordas retiradas de uma rede para amarrá-las.

Com as vítimas já amarradas, ele inicialmente comeu bolo e tomou leite que estavam na geladeira e, depois, encontrou uma caixa de luvas que pertencia à técnica de enfermagem e calçou um par, na tentativa de encobrir digitais.

Segundo a delegada, o criminoso é agressivo e a todo momento ameaçava as irmãs, chegando a agredir fisicamente o bebê, que estava chorando.

A adolescente de 16 anos foi estuprada, enquanto a irmã foi obrigada a filmar o ato. Depois, ele também abusou sexualmente da de 13 anos, com a prática de atos libidinosos.

As irmãs foram deixadas amarradas e, antes de sair da casa, ele roubou estetoscópio, aparelho de aferir pressão e celulares das vítimas, incluindo o usado para gravação do crime, saiu e jogou a chave de volta para dentro do quintal, ordenando que as vítimas contassem até 200 antes de tentarem se desamarrar.

Caso foi denunciado à polícia, que foi até o local. “Solicitamos papiloscopista no local, que com trabalho bastante árduo, conseguiu fragmentos da digital dele e chegamos a identificação”, disse a delegada. Também foram colhidos depoimentos das vítimas e da mãe.

O suspeito cumpre pena no regime semiaberto pelos crimes de roubo, furto e estupro.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Campo Grande tem 71 radares em operação; Veja locais
FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA

Campo Grande tem 71 radares em operação; Veja locais

Justiça nega liminar a advogados envolvidos em fraude milionária do Fies
VENDA DE VAGAS

Justiça nega liminar a advogados envolvidos em fraude milionária do Fies

Pagamento de dívidas é principal destino para saque do FGTS
SAQUE DO FGTS

Sul-mato-grossense quer usar R$ 500 para reformas e viagens

Especialista alerta para que <br>pessoas não enfrentem o fogo
COM INCÊDIOS DIÁRIOS

Alerta: os perigos de tentar apagar incêndios

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião