INTERIORIZAÇÃO

Grupo de 167 venezuelanos chega a Mato Grosso do Sul nesta semana

Imigrantes saem de Roraima e serão acolhidos em Dourados
25/06/2019 16:17 - GLAUCEA VACCARI


Grupo de 167 imigrantes venezuelanos chegará entra amanhã (26) e quinta-feira (27) em Dourados, onde serão recebidos por entidade responsável pelas atividades ligadas ao chamado processo de interiorização.

Segundo o Comando Militar do Oeste (CMO), o primeiro grupo, com 84 venezuelanos, deixará o abrigo na Força-Tarefa Logística Humanitária em Roraima nesta quarta-feira (26) e seguirá para Mato Grosso do Sul, com previsão de chegada em Campo Grande às 18h30. O segundo grupo, com 83 imigrantes, sai de Roraima na quinta e chega à Capital às 15h30 do mesmo dia.

Em Campo Grande, eles serão recebidos pelo 9º Grupamento Logístico, que também é responsável pelo alojamento e recepção. Da Capital, eles serão encaminhados para Dourados, onde devem ficar, por meio do processo de interiorização.

A interiorização foi criada para ajudar famílias em situação de extrema vulnerabilidade a encontrar melhores condições de vida em outros Estados do País. Todos os envolvidos aceitam, voluntariamente, participar do programa e são vacinados, submetidos a exames de saúde e regularizados no Brasil, com emissão de documentos como CPF e carteira de trabalho.

OPERAÇÃO ACOLHIDA

A Operação Acolhida é conjunta – composta por representantes da Marinha, Exército e Força Aérea – interagências – com representantes de diversos ministérios do governo federal – e de natureza humanitária – reunindo diferentes organizações não governamentais, agências civis, secretarias estaduais e municipais, Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, entre outros órgãos.

A Força-Tarefa Logística Humanitária tem a função de cooperar com os governos federal, estadual e municipal, realizando as medidas de assistência emergencial para acolhimento dos imigrantes que se enquadram nas normas legais. Desta forma, visa recepcionar, identificar, triar, imunizar, abrigar e interiorizar os cidadãos venezuelanos. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".