Quinta, 14 de Dezembro de 2017

alongamento

Governo pede urgência na votação de
projeto que prevê maior carência

Amanhã (12) CCJ apresentará relatório e plenário deve votar no mesmo dia

11 JUL 2017Por Izabela Jornada16h:01

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) encaminhou projeto de lei para Assembleia Legislativa que prevê carência de mais quatro anos para o pagamento da dívida do Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES).

O presidente do PSDB no Legislativo, deputado estadual Rinaldo Modesto. pediu que o projeto fosse encaminhado em caráter de urgência. O presidente da Casa, deputado Junior Mochi (PMDB), inseriu o projeto na pauta e amanhã será apresentado o relatório da Comissão Constituição e Justiça (CCJ) para que a matéria seja apreciada ainda na quarta-feira em primeira votação.

Em conversa com o presidente Michel Temer (PMDB), Azambuja conseguiu aumentar o prazo para mais quatro anos para retomar o pagamento da dívida. 

O Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal e medidas de estímulo de incentivo fiscal prevê a possibilidade de renegociação de contratos celebrados até 31 de dezembro de 2015. 

A oposição ao Governo tentou barrar o pedido da bancada do PSDB em inserir caráter de urgência, mas o presidente da Casa não aceitou e a matéria está sendo apreciada conforme foi solicitado pelos tucanos.

A repactuação com o banco envolve cifras de R$ 1,2 bilhão, dos R$ 8 bilhões que engloba o total da dívida do Estado com a União. O valor refere-se a dois empréstimos garantidos pelo governo federal. 

O governo do Estado divulgou em junho que para conceder aumento aos servidores estaduais dependia dessa negociação com o BNDES. 

Leia Também