Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OPORTUNIDADES

Governo abre inscrições para professores temporários

Prazo vai até o dia 7 de julho
26/06/2019 10:53 - RAFAEL RIBEIRO (com assessoria)


 

O cadastro para professores temporários da Rede Estadual de Ensino (REE) estará aberto a partir desta quarta-feira (26). Voltado para aqueles que não conseguiram concluir as inscrições no início do ano, o período será mais curto: os interessados terão até o próximo dia 7 de julho para a o preenchimento dos dados, pela internet, por meio do Portal do Professor.

Clique aqui e acesse o edital (a partir da página 13), com informações sobre prazos e requisitos necessários, publicado nesta segunda-feira (24.6), no Diário Oficial do Estado (DOE).

O cadastro é específico para candidatos à função de Docente na Educação Básica, em caráter temporário. Uma vez considerados aptos para o exercício, os professores serão convocados para atuação nas unidades escolares da Rede Estadual de Ensino (REE) e programas/projetos educacionais da Secretaria de Estado de Educação (SED), durante o segundo semestre do ano letivo de 2019.

A relação de candidatos cadastrados, por município e componente curricular/disciplina, será publicada no DOE até o dia 15 de julho de 2019.

Cadastro

De acordo com o edital, para efetuar a inscrição, o interessado deverá possuir formação em curso de licenciatura plena, com comprovante de colação de grau em cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC). Uma vez atendido esse pré-requisito, o candidato deve acessar o endereço eletrônico do Portal do Professor, onde será disponibilizada a ficha de cadastramento, a partir das 8h desta quarta. No segundo momento, será necessário acessar o link para cadastramento de professor e seguir, adequadamente, as instruções que constarão na tela para a conclusão do cadastro.

A contratação

Os candidatos, segundo a publicação, serão contratados para exercício, em caráter temporário, sob o regime de suplência, da função de docente, por intermédio da atribuição de aulas complementares ou de convocação, nas vagas puras surgidas no decorrer do ano letivo. A convocação, por sua vez, será feita em substituição ao professor titular e de acordo com a carga horária do respectivo cargo.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?