Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

risco na eleição

Gilmar Mendes avalia suspender extinção
de zonas eleitorais em MS

Resolução prevê que 11 municípios vão perder juízes e promotores

24 AGO 2017Por TAVANE FERRARESI17h:51

Para evitar a extinção de 11 zonas eleitorais em Mato Grosso do Sul, o senador Pedro Chaves (PSC) reuniu-se nesta semana com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes.  

O encontro tratou das possíveis implicações que o fechamento dessas zonas causará ao processo eleitoral no Estado. Um deles, conforme o senador, se trata do combate à corrupção.

“Com a extinção de zonas eleitorais, diminui-se a quantidade de promotores e juízes que hoje estão engajados no combate à corrupção eleitoral com a compra de votos e a captação irregular de recursos de campanha”, declarou o senador.

Conforme Resolução 23.520, de 1º de junho de 2017 aprovada pelo pleno do TSE, deverão ser extintas as zonas eleitorais de Porto Murtinho, Pedro Gomes, Rio Negro, Deodápolis, Inocência, Nioaque, Sete Quedas, Anaurilândia, Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã. 

“O ministro Gilmar Mendes entendeu que, em alguns casos, como por exemplo Ponta Porã, o fechamento da zona eleitoral poderá trazer problemas para o processo eletivo. Então, ele ficou de avaliar o caso primeiro”, disse o senador.

A primeira resolução previa que 26 zonas eleitorais no Estado seriam extintas, mas houve mudança de última hora. A Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) fez reunião em 19 de junho para abordar o perigo de se extinguir algumas zonas eleitorais. Nesse encontro, deputados estaduais e federais participaram para tentar reverter a medida.

REORGANIZAÇÃO DO ELEITORADO

Na última quarta-feira, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) aprovou Resolução 603/2017 que dispõe sobre a reorganização do eleitorado de 29 municípios do Estado.

A medida inclui a redistribuição dos eleitores e a transformação de algumas zonas eleitorais em postos de atendimento.

De acordo com o TRE, é importante esclarecer que os eleitores das Zonas Eleitorais extintas continuarão votando normalmente nos mesmos locais no dia das Eleições, bem como poderão se dirigir ao posto de atendimento local para  tirar o primeiro título, segunda via, fazer revisão ou transferência.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também