Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

FORÇA-TAREFA

Gaeco vai as ruas para cumprir 15 mandados contra o PCC

Ação ocorre simultaneamente em nove estados

15 AGO 19 - 08h:04EDUARDO PENEDO

O Grupos de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) está nas ruas desde as primeiras horas da manhã cumprindo 15 mandados de prisão contra integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Essa é a terceira operação contra a facção em 10 dias aqui no Estado. A ação faz parte de força-tarefa nacional articulada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) que cumpre 300 mandados no País. 

Em Campo Grande, o Gaeco conta com o apoio do Batalhão de Choque e 11° Companhia Independente de Polícia Militar.

Nove estados brasileiros estão entre os alvos da operação, entre eles Mato Grosso do Sul. Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Pernambuco e Rio de Janeiro. No total, estão sendo cumpridos mais de 300 mandados judiciais, entre prisões e busca e apreensões. 

Acompanhando os trabalhos em uma sala especial da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (CSI/MPRJ), o presidente do GNCOC, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, garantiu que esse tipo de enfrentamento seguirá ocorrendo em todo o Brasil. “Os Gaecos do país inteiro estão trabalhando incessantemente para combater as organizações criminosas que tanto afrontam as forças de segurança do país. Seguiremos nesse propósito todos os dias”, assegurou Gaspar, que é também procurador-geral de Justiça de Alagoas. 

Operações 

Acre – está sendo realizada uma grande revista na Penitenciária Francisco de Oliveira Conde, na Capital. O foco está em pavilhões dominados pelo PCC e a facção local Bonde dos 13, aliada ao Primeiro comando da Capital. 

Alagoas – a operação cumpre 37 mandados de busca e apreensão e 42 de prisão contra integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). 

Amapá – com alvos em Macapá, Santana e Porto Grande, a operação, que também tem foco no combate ao tráfico de drogas, é contra a organização criminosa “Família Terror do Amapá”. 

Amazonas – estão sendo cumpridos três mandados de prisão e sete mandados de busca e apreensão. Dentre os alvos da medida, encontram-se lideranças da organização criminosa Família do Norte, considerada a terceira maior facção do Brasil. 

Bahia – São 19 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão. A operação está sendo realizada nos municípios de Senhor do Bonfim, Jacobina, Juazeiro, Capim Grosso, Serrolândia e Lauro de Freitas. Entre os alvos, estão integrantes de organização criminosa ligada ao PCC que atua com tráfico de drogas e é responsável por diversos homicídios no estado. 

Ceará – as operações “Jericó” e “Al Qaeda” tiveram investigações que resultaram na expedição de 35 mandados de prisão e 29 mandados de busca e apreensão contra integrantes do PCC a serem cumpridos em todo o Estado do Ceará. 

Pernambuco –  cumpre um mandado de prisão e busca e apreensão  em apoio a operação que combate a lavagem de dinheiro no Rio de Janeiro. O mandado está sendo cumprido na cidade de Petrolina. 

Rio de Janeiro – três operações em andamento. Uma cumpre 41 mandados de busca e apreensão contra policiais militares , sendo oito denunciados por associação criminosa e crime de corrupção passiva,  um denunciado por associação para o tráfico de drogas , tendo sido  todos afastados de suas funções pela Justiça. A segunda, mandados de prisão  contra  sete traficantes em comunidades do Complexo de Madureira. A terceira, visa prender acusados de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, com denunciados que atuavam como “laranjas” para ocultar o dinheiro ilícito do tráfico de integrantes da facção Comando Vermelho. 

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Maia pede ao STF liberação de R$ 1 bi de fundo da Petrobras para queimadas

BRASIL

Governo federal autoriza operação das Forças Armadas em Roraima

BRASIL

Bolsonaro fará pronunciamento oficial sobre incêndios na Amazônia

Galã, ex-chefão do PCC é condenado a 19 anos na Justiça Federal
CRIME ORGANIZADO

Galã, ex-chefão do PCC, é condenado a 19 anos na Justiça

Mais Lidas