Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ACORDO

Funcionários dos Correios em MS encerram greve

Atividades voltam na segunda-feira dia 16

14 SET 19 - 10h:50SÚZAN BENITES

Os trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul decidiram, em assembleia realizada ontem (13), aceitar a proposta do ministro Mauricio Godinho Delgado, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que propôs a suspensão da greve na audiência de conciliação entre as partes realizada na quinta-feira (12), em Brasília. O ministro propôs a manutenção dos termos do último Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e do plano de saúde para os pais dos empregados até 2 de outubro, quando o TST deverá julgar o dissídio.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares de Mato Grosso do Sul (SINTECT-MS), a greve foi uma resposta à intransigência da empresa que recusava qualquer negociação. A greve nacional levou o TST a convocar a audiência de conciliação e propor a manutenção integral do acordo até o julgamento definitivo do dissídio. 

Os trabalhadores dos Correios retornam as suas atividades normalmente na segunda-feira (16). Segundo a presidente do sindicato, os trabalhadores vão aguardar os desdobramentos no TST, porém mantiveram o 'estado de greve'. “Os trabalhadores retornam de cabeça erguida. O sindicato parabeniza cada trabalhador que fez parte desta luta contra retirada de direitos e arrocho salarial, mostrando que tem gente na categoria disposta a lutar, mostrando que temos forças para enfrentar os planos de desmonte dos Correios e dos direitos trabalhistas”, disse.

O processo estará na pauta de julgamento da Seção Especializada em Dissídios Coletivos (SDC) do TST do dia 2 de outubro, às 14h30.  No julgamento, o TST definirá as relações coletivas de trabalho até a data-base de 2020 e resolverá eventuais questões sobre a greve. O ministro destacou que a sessão foi marcada para o início de outubro a fim de que sejam cumpridos os prazos previstos em lei para a realização de atos processuais necessários.

A greve que teve início na quarta-feira (11) e adesão de funcionários de oito municípios no Estado, aumentando para 34 o número de cidades com paralisação de servidores. Por conta da greve nacional, os Correios tinham suspendido temporariamente as postagens de serviços com hora marcada, como Sedex 10 e Sedex hoje.

Motivação

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial, com reposição da inflação no período, e permanência de 45 cláusulas que a empresa estaria querendo retirar, constantes no último acordo coletivo. A empresa oferece reajuste de 0,80%.
A categoria também é contra a privatização da estatal, que foi incluída no programa de privatizações do governo federal no mês passado.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade
RANKING NACIONAL

Educação de MS é a nona melhor País em competitividade

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado
EVITE ATRASO

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

Crise do PSL trava projeto de reforma do Hotel Campo Grande, diz prefeito
PARADO

Crise do PSL trava projeto de reforma de hotel, diz prefeito

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro
MAIS 20 VEÍCULOS

Prefeitura entrega novos ônibus e garante reforma de terminais em novembro

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião