BR-060

Frigorífico é evacuado após vazamento de amônia em Campo Grande

Corpo de Bombeiros foram até o local e causas do incidente serão apuradas
08/11/2019 10:14 - GLAUCEA VACCARI


 

Unidade do frigorífico JBS, na BR-060, saída para Sidrolândia, foi evacuada na manhã desta sexta-feira (8), por conta de vazamento de amônia. Corpo de Bombeiros foi acionado e equipes permanecem no local.

Em nota, a JBS informou que o vazamento aconteceu antes do início do expediente. Assim que a sirene de emergência tocou, funcionários saíram do prédio e aguardaram no pátio da empresa.

Não há informações sobre as circunstâncias em que ocorreu o incidente e as causas serão apuradas pela empresa.

Durante o trabalho dos bombeiros, funcionários permaneceram na área de pátio e ninguém foi autorizado a dar declarações ao Correio do Estado. Socorristas permaneceram no local para atendimento, caso alguém se sentisse mal por possível intoxicação, mas não há registro de feridos.

Durante o período em que equipe do Correio do Estado permaneceu no local, a sirene de emergência voltou a tocar, mas conforme a JBS, o vazamento foi rapidamente controlado.

AMÔNIA

A amônia é um dos fluidos refrigerantes mais utilizados nas grandes instalações frigoríficas. Isto porque a substância química tem elevado calor de vaporização, o que reduz custos de operação.

A substância também é apontada como ecológica, com baixo potencial de aquecimento global e deterioração do ozônio.

Nas unidades frigoríficas, o vazamento de amônia é um problema comum.

O vazamento em ambiente fechado impede a rápida dissipação da substância e apresenta riscos à saúde e segurança. Mesmo em baixas concentrações, a amônia tem efeito tóxico, que afeta vias respiratórias e os olhos. Sintomas comuns são dor e irritação e, em casos graves, há risco de morte por asfixia química.

Por conta do perigo, as empresas que utilizam a amônia precisam seguir normas de prevenção e procedimentos em casos de vazamentos.

* Colaborou Bruno Henrique

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".