Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BR-060

Frigorífico é evacuado após vazamento de amônia em Campo Grande

Corpo de Bombeiros foram até o local e causas do incidente serão apuradas
08/11/2019 10:14 - GLAUCEA VACCARI


 

Unidade do frigorífico JBS, na BR-060, saída para Sidrolândia, foi evacuada na manhã desta sexta-feira (8), por conta de vazamento de amônia. Corpo de Bombeiros foi acionado e equipes permanecem no local.

Em nota, a JBS informou que o vazamento aconteceu antes do início do expediente. Assim que a sirene de emergência tocou, funcionários saíram do prédio e aguardaram no pátio da empresa.

Não há informações sobre as circunstâncias em que ocorreu o incidente e as causas serão apuradas pela empresa.

Durante o trabalho dos bombeiros, funcionários permaneceram na área de pátio e ninguém foi autorizado a dar declarações ao Correio do Estado. Socorristas permaneceram no local para atendimento, caso alguém se sentisse mal por possível intoxicação, mas não há registro de feridos.

Durante o período em que equipe do Correio do Estado permaneceu no local, a sirene de emergência voltou a tocar, mas conforme a JBS, o vazamento foi rapidamente controlado.

AMÔNIA

A amônia é um dos fluidos refrigerantes mais utilizados nas grandes instalações frigoríficas. Isto porque a substância química tem elevado calor de vaporização, o que reduz custos de operação.

A substância também é apontada como ecológica, com baixo potencial de aquecimento global e deterioração do ozônio.

Nas unidades frigoríficas, o vazamento de amônia é um problema comum.

O vazamento em ambiente fechado impede a rápida dissipação da substância e apresenta riscos à saúde e segurança. Mesmo em baixas concentrações, a amônia tem efeito tóxico, que afeta vias respiratórias e os olhos. Sintomas comuns são dor e irritação e, em casos graves, há risco de morte por asfixia química.

Por conta do perigo, as empresas que utilizam a amônia precisam seguir normas de prevenção e procedimentos em casos de vazamentos.

* Colaborou Bruno Henrique

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?