Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SEGURANÇA

Força Nacional vai permanecer em Caarapó por mais três meses

Portaria que trata sobre o assunto foi publicada no Diário Oficial da União

15 MAR 19 - 09h:38MARESSA MENDONÇA

A Força Nacional vai permanecer em Caarapó por mais 90 dias, a contar do dia 13 de março, quando venceu a última portaria sobre o assunto. A autorização, assinada pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (15) e tem como objetivo evitar confrontos armados entre indígenas e produtores rurais da região.

Conforme a publicação, a Força Nacional não vai atuar exclusivamente na prevenção aos conflitos por questões fundiárias, mas, deverá também coibir o tráfico de drogas, contrabando, armas e munições, entre outros crimes na região da faixa de fronteira.

A decisão de Moro busca evitar um banho de sangue iniciado na região em junho de 2016, quando a então presidente Dilma Rousseff (PT) chancelou nova demarcação de terras indígenas para a etnia Guarani Kaiowá.

Na ocasião, a então gestão federal justificou sua decisão baseada em estudos de identificação e delimitação das terras, pedido pelos indígenas.

Com a sanção de Dilma, índios de uma aldeia local decidiram invadir uma fazenda e seis deles foram baleados. Um agente de saúde morreu após ser atingido por cinco disparos.

Depois do atentado, que ganhou as manchetes nacionais, oito fazendas nos arredores foram invadidas e permanecem, até hoje, ocupadas, amparadas pela decisão de 2016. A Força Nacional busca exatamente garantir que haja novas tentativas de confrontos armados, algo que se tornou rotineiro desde então.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Instituto alerta para temporal com queda de granizo em todo o MS
TEMPO

Instituto alerta para temporal com queda de granizo em todo o MS

Governo se antecipa e TJ concede liminar para impedir greve no HRMS
CAMPO GRANDE

Governo se antecipa e TJ concede liminar para impedir greve no HR

Campo Grande tem mais de 2,5 mil imóveis em situação irregular
MATRÍCULA NA PREFEITURA

Campo Grande tem mais
de 2,5 mil imóveis em situação irregular

Sem resistência popular, deputados aprovam reforma da previdência
1ª DISCUSSÃO

Sem resistência popular, reforma da previdência é aprovada

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião