Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEXTA-FEIRA SANTA

Fiéis enchem igrejas para as celebrações da Paixão de Cristo

Ritos se encerram com a encenação da Via-Sacra
19/04/2019 18:22 - FÁBIO ORUÊ


 

No segundo dia de Tríduo Pascal, nesta sexta-feira (19), fiéis encheram as paróquias da Capital para a celebração da Paixão de Cristo. A Sexta-Feira Santa é o único dia do ano litúrgico católico em que não há celebração de missa, apenas distribui-se comunhão durante ação litúrgica.

No Santuário Estadual Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, o rito teve início às 15h, com dezenas de cristãos acompanhado a celebração. Uma delas, a dona de casa Natalina Ferreira, de 53 anos, foi acompanhada da família, como fazem há cerca de 10 anos no Santuário. De acordo com o que já viveu, ela diz que as pessoas estão deixando de lado os costumes. “Antigamente as tradições eram mais sérias”, disse ao Correio do Estado.

Vindo de família católica, o servidor público Babe Monteiro, de 40 anos, frequenta a Perpétuo Socorro desde criança. Hoje ele continua a tradição com a esposa e as duas filhas pequenas. “Os costumes continuam fortes e permanecem por conta das pessoas que mantém eles vivos”, disse ele.

A encenação do caminho que Jesus Cristo percorreu do Pretório de Pilatos até o Monte do Calvário começará às 19h no Santuário.

A tradicional procissão no Bairro Moreninhas, que teve início às 17h, teve de ser cancelada devido a chuva que atingiu a região. A encenação da Via-Sacra aconteceu dentro da Capela São Pedro e São Paulo. Já na Igreja Nossa Senhora Auxiliadora, no Bairro Santo Antônio, a Via-Sacra está prevista para iniciar às 20h. A Avenida Manoel Ferreira, em frente ao local, deve ser fechada para a encenação, que tem 4 palcos montados.

O Tríduo Pascal começou na quinta-feira (18), com celebração da instituição da Eucaristia e missa do Lava Pés. Nesta sexta-feira celebrou-se a Paixão de Cristo e no sábado (20) é celebrada a Vigília Pascal. As solenidades terminam no Domingo de Páscoa, com a celebração da Ressurreição de Cristo.

 

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.