Segunda, 11 de Dezembro de 2017

NHECOLÂNDIA

Fazendeiro teria se afogado ao cair
de cavalo durante comitiva

Corpo de Antônio Carlos foi trazido para Capital em avião fretado

7 DEZ 2017Por YARIMA MECCHI E MARIANE CHIANEZI19h:13

O fazendeiro Antônio Carlos Henriques de Lima, de 57 anos, que morreu após cair do cavalo e ser pisoteado por gado durante uma comitiva na região da Nhecolândia, na manhã desta quinta-feira (7), teria se afogado. O caso foi registrado como morte a esclarecer na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do bairro Piratininga.

De acordo com o boletim de ocorrência, a possível causa da morte é afogamento. O Corpo de Bombeiros relatou que funcionários da fazenda Bom Jesus do Taquari, de propriedade de Antônio, disseram que um jacaré teria puxado o corpo até a margem do rio Taquari.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o animal dilacerou o rosto e parte do tórax da vítima. O corpo de Antônio Carlos foi trazido para Campo Grande em um avião fretado e encaminhado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol).

Conforme os militares, os funcionários da fazenda relataram que tentaram salvar a vítima, mas não conseguiram por conta no alto nível da água e da correnteza. O corpo foi encontrado por mergulhadores às margens do rio Taquari.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Campo Grande foram para o local fazer as buscas pela vítima e o corpo foi trazido por um avião fretado que pousou no Aeroporto Teruel.

Leia Também