Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

homicídio culposo

Excesso de carga pode ter provocado acidente com quatro mortes na BR-163

Análise preliminar da polícia aponta que condutor carregava 10 toneladas acima do permitido

20 AGO 15 - 17h:50Glaucea Vaccari

Excesso de carga pode ter provocado o acidente que deixou quatro pessoas mortas na BR-163 entre Mundo Novo e Eldorado no dia 11 de agosto. O motorista do caminhão, David Júnior Souza Cabral, 24 anos, foi indiciado por homicídio culposo na direção de veículo automotor qualificado por omissão de socorro, quatro vezes.

O delegado responsável pelas investigações, Thiago Lucena, disse ao Portal Correio do Estado que uma análise preliminar constatou que o caminhão estaria carregado com 10 toneladas de carga acima do permitido. A polícia aguarda o laudo da perícia para confirmar a informação.

Ainda segundo o delegado, em depoimento o suspeito alegou que tentou frear o caminhão ao ver os outros veículos parados na pista, mas o freio não funcionou, causando o acidente. “Isso pode ter acontecido pelo excesso de peso, mas o que vai apontar a causa do acidente é o laudo pericial”, disse Lucena.

No dia do acidente, o motorista fugiu sem prestar socorro e foi encontrado por um policial rodoviário escondido dentro de um ônibus que aguardava no congestionamento que se formou na rodovia. À polícia, o suspeito informou que não prestou socorro e se escondeu por medo de represálias, porém, segundo o delegado, testemunhas disseram que não havia clima de hostilidade no local.

A Justiça arbitrou fiança de 10 salários mínimos e o suspeito foi solto depois de pagamento quatro dias após o acidente.

Mais de 10 testemunhas já foram ouvidas, entre elas policiais rodoviários federais que atenderam a ocorrência. A Polícia Civil tem o prazo de 30 dias para concluir o inquérito e aguarda os laudos para dar prosseguimento as investigações.

O ACIDENTE

Segundo testemunhas, por conta de obras na pista, a rodovia estava em Operação Pare e Siga da concessionário CCR MSVia. No entanto, um caminhão carregado com massa asfáltica perdeu o freio, não conseguiu parar e atingiu vários outros veículos que esperavam autorização para passar pelo trecho interditado.

Morreram no local do acidente as adolescentes Paola de Avila Telles e Gabriela Camargo da Silva, ambas de 15 anos, e os adultos Almir José Canavezi, de 47 anos e Milton Camargo da Silva, de 43 anos.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Castração de gatos estará disponível nesta segunda
AGENDAMENTO

Castração de gatos estará disponível nesta segunda

Licitação pública de ponte sobre rio Paraguai será lançada no sábado
PORTO MURTINHO

Licitação pública de ponte
será lançada amanhã

Pela terceira vez, MPE quer <br> guardas municipais na prisão
PISTOLAGEM

Pela terceira vez, MPE quer
guardas municipais na prisão

BRASIL

MPF pede suspensão de urgência em concurso da Polícia Rodoviária Federal

Mais Lidas