Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

ELEIÇÕES 2018

Um município de Mato Grosso do Sul
tem mais eleitores do que habitantes

Estudo divulgado pela CNM mostra que a situação ocorre em 231 cidades

13 JUN 2018Por ALINE OLIVEIRA15h:37

Um município de Mato Grosso do Sul tem mais eleitores do que habitantes, segundo estudo divulgado neste semana Confederação Nacional de Municípios (CNM). O nome da cidade não foi divulgado no levantamento.

A explicação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para as discrepâncias consiste na distinção entre domicílio eleitoral e domicílio civil. Ou seja, é possível o cidadão morar em uma cidade e votar em outra. Além disso, nos municípios com maior atividade econômica ou produtiva, é normal que haja um incremento no quantitativo de eleitores, de forma a superar a população residente

Conforme o CNM, o estudo registrou que 146,1 milhões de pessoas estão aptas a votar nas 5.568 cidades brasileiras. No entanto, ao analisar as estatísticas divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mais uma vez foram registrados cidades que possuem mais eleitores do que habitantes. 

A compilação feita pela CNM confirma que a condição acontece em 231 municipios brasileiros, dos quais 75 são de Minas Gerais, seguido de São Paulo e Santa Catarina com 29 e 20 Municípios, respectivamente.

No entanto, a maior disparidade ocorre em Canaã dos Carajás (PA), que tem 3.857 eleitores a mais que habitantes. O segundo é Cumaru (PE), com diferença de 3.396. No Rio Grande do Norte, o Município de Severiano Melo possui 3.150 e registra 6.149 eleitores.

“O que este estudo demonstra é que, em 231 cidades do Brasil, o número de eleitores é maior do que a população. Se por um lado isso pode ser explicado pela mobilidade das pessoas que mudam o domicílio eleitoral para suas cidades de origem ou para cidades litorâneas, podemos também alertar para uma reclamação constante dos gestores municipais – a de que as suas respectivas populações estão subestimadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística”, destaca o presidente da CNM, Glademir Aroldi.

De acordo com o estudo, houve um crescimento de 1,4% no número de eleitores em relação a 2016, ano em que ocorreu as últimas eleições municipais. Comparado com a estimativa populacional mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que indica 207,7 milhões de habitantes em 2017, os eleitores representam 70,37% da população brasileira.

A CNM confirma que São Paulo tem o maior eleitorado do país, com 33,293 milhões de votantes e 22,78% do total. Em segundo lugar, Minas Gerais possui 15,619 milhões e consiste em 10,69% do total. No ranking das regiões com mais eleitores, os dez primeiros colocados são as capitais. Já o Município com menor número de eleitores é Araguainha (MT), e contabiliza 945 votantes. 

Veja o estudo completo aqui:  

Leia Também