Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

QUEIMADAS

Estiagem contribui e média de focos de incêndio é de <br>quase 40 por dia em MS

Meteorologia indica que até o fim do mês de agosto não deve chover no Estado
14/08/2015 13:00 - ALINY MARY DIAS


 

Com a previsão de o mês de agosto terminar sem nenhuma gota de chuva no Estado, a preocupação com os focos de incêndio, tanto nas áreas rurais quanto urbanas, é grande. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Impe), neste mês já foram registrados 553 focos de incêndio em Mato Grosso do Sul, uma média de quase 40 por dia.

Nos últimos dias, em Campo Grande, vários casos de incêndio mobilizaram o Corpo de Bombeiros. Além dos focos em terrenos baldios e vegetação às margens dos córregos da Capital, dois grandes incêndios terminaram com a destruição de uma churrascaria e parte de uma casa atingindo, matando uma menina de 3 anos.

Nas últimas 48 horas, foram 24 focos de incêndio no Estado. O acumulado do mês de agosto chega a 553 focos. Com esse número, o Estado está na 8ª colocação nacional em número de focos.

A situação é semelhante em todo o Estado. Dados da Central de Monitoramento de Queimadas e Incêndios do Inpe revelam que em todo o Mato Grosso do Sul o risco de incêndio é grande.

Nas regiões norte, oeste e parte da central e leste, o estado é crítico. Já na região sul, parte da central e da leste, o risco é considerado alto.

Confira abaixo o registro de um morador do bairro Nova Campo Grande, o incêndio aconteceu na tarde de ontem:

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!