Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

BR-163

Estado analisa restringir
rotas de fuga de pedágios

A partir de quinta, pedágios na BR-163 vão ter reajuste

12 SET 2017Por RODOLFO CÉSAR E TAINÁ JARA18h:39

Equipes do governo do Estado analisam medidas para evitar que motoristas evitem pedágios na BR-163 a partir de rodovias estaduais. O trabalho de análise vai incluir, principalmente, trechos que caminhões podem utilizar para evitar o pagamento.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) confirmou que as chamadas "rotas de fuga" estão sendo analisadas. A instalação de balanças deve ser uma das medidas que podem ser implantadas para monitorar os caminhões.

O excesso de peso também cria um problema porque veículos muito pesados exigem mais do asfalto e com o tempo as rodovias ficam com depressões e outras imperfeições.

"O excesso de peso destrói as rodovias. Nossos técnicos estão discutindo medidas (para evitar essas situações)", comentou o governador durante agenda pública realizada hoje em Campo Grande.

Como os preços nas praças de pedágio na BR-163 em Mato Grosso do Sul sofrerão reajuste a partir de quinta-feira (14), há uma previsão que motoristas prefiram passar por "desvios" por meio de rotas alternativas.

A única rodovia federal no Estado privatizada tem nove pedágios e com os novos valores, quem passar por toda a via vai pagar R$ 59,20, aumento de 6,8%. A atual tarifa fica em R$ 55,40.

Com as mudanças nos preços, os aumentos aos veículos da categoria 1 (automóvel, caminhonete e furgão) são de:

R$ 4,60 para R$ 5 na praça de pedágio de Mundo Novo;

de R$ 6,50 para R$ 6,90 em Itaquiraí/Naviraí;

de R$ 6,50 para R$ 7 em Caarapó;

de R$ 6,60 para R$ 7 em Rio Brilhante;

de R$ 7,40 para R$ 7,80 em Campo Grande;

de R$ 5,60 para R$ 6 na praça de Bandeirantes/Rochedo/Jaguari;

de 5,50 para R$ 5,90 em São Gabriel do Oeste/Camapuã;

de R$ 7,30 para R$ 7,80 em Rio Verde de Mato Grosso; e

de R$ 5,40 para R$ 5,80 na praça de Pedro Gomes/Sonora.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também