Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

polícia investiga

Escolas em Naviraí têm três casos de
violência em menos de uma semana

Envolvidos nas ocorrências tem 16, 15 e 11 anos

10 JUN 2017Por NATALIA YAHN10h:30

Mais dois novos casos envolvendo violência escolar foram registrados em Naviraí, a 358 quilômetros de Campo Grande. Ontem (9), uma aluna de 15 anos agrediu a coordenadora da Escola Municipal José Martins Flores, no Bairro Sol Nascimento.

No mesmo dia, um aluno de 11 anos foi flagrado com uma faca dentro da Escola Municipal Marechal Rondon, no Centro. Ambos os casos foram atendidos pela Polícia Militar e o Conselho Tutelar, de acordo com o site Tá na Mídia Naviraí.

O  primeiro caso aconteceu às 10h, quando a adolescente de 15 anos chegou à escola com a roupa suja, totalmente alterada e com os olhos vermelhos.

A direção da escola informou que ela não falava com coerência e aparentava estar sob efeito de drogas. A coordenadora tentou conversar com a jovem para saber o que estava acontecendo, mas foi agredida com um tapa no rosto.  

A diretora da escola ligou para a mãe da aluna, porém a mulher disse que não conhecia a menina e que ela não era sua filha.

Equipes da PM e do Conselho Tutelar estiveram na escola, junto com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que encaminhou a garota para a Santa Casa da cidade. Durante atendimento médico, ela confessou ter usado drogas. O pai da adolescente foi localizado e ficou como responsável por ela no hospital. O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia Civil da cidade, como desacato.

Faca encontrada com aluno de 11 anos em Naviraí. Foto: Umberto Zum/Tá Na Mídia Naviraí

No período da tarde, na escola municipal, o aluno de 11 anos foi flagrado com uma faca de aproximadamente 20 centímetros de lâmina no pátio.

Novamente a PM e o Conselho Tutelar foram acionados e durante conversa com a criança - já com a presença do pai - ele disse estar sendo ameaçado por outro aluno da escola. Por este motivo, ele pegou a faca na casa da avó e passou a carregá-la e quando chegava na escola escondia  na quada de esportes.

Ontem, quando tirava a arma da mochila para esconder na quadra, foi flagrado por outro aluno que avisou a direção. O caso também foi registrado pela Polícia Civil.

FACADAS NA ESCOLA

Na noite de terça-feira (6) o diretor da Escola Estadual Antônio Fernandes, também em Naviraí, Marlon Morch, 35 anos, foi atacado e esfaqueado por um aluno de 16 anos.

O caso aconteceu no pátio da escola e logo após ter esfaqueado o diretor, o adolescente fugiu do local pulando o muro. Toda a ação foi registrada por câmeras de segurança.

Na quinta-feira (8) o adolescente prestou depoimento, e protegido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), foi  liberado. O jovem foi levado pelos pais até a delegacia, dois dias após o crime.

Em depoimento, ele confessou o crime, chorou e disse que estava arrependido com o que tinha feito. Ele ainda relatou que um dia antes de cometer a infração, tinha se desentendido com o diretor dentro do banheiro, quando Marlon o repreendeu por estar matando aula.

Essa discussão teria agravado a relação entre os dois. No dia que ele esfaqueou o professor, o diretor novamente o repreendeu por estar fumando dentro da escola. Foi feito um pedido para que o adolescente seja internado na UNEI (Unidade Educacional de Internação), mas a Justiça ainda não acatou o pedido.

O diretor foi esfaqueado duas vezes, nas costas e no braço, e passou por duas cirurgias. Uma facada perfurou o pulmão e no dia seguinte à agressão, ele precisou retirar o baço, mas está fora de perigo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também