Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EXPLOSÃO CARRO FORTE

Equipes policiais reforçam fiscalização<br> para encontrar ladrões de carro forte

Ainda não há informações de quanto dinheiro foi levado
06/06/2017 18:13 - MARIANE CHIANEZI


 

Equipes policiais continuam realizando buscas intensas na região rural de Amambai e Caarapó, além de patrulhamento na fronteira, região que faz divisa entre Mato Grosso do Sul e o território paraguaio, para tentar localizar suspeitos de roubarem carro forte hoje de manhã.

Bandidos fortemente armados roubaram e explodiram carro forte na rodovia MS-156, entre Amambai e Caarapó.

Departamento de Operações de Fronteira (DOF) informou que sete viaturas. com quatro agentes cada, fazem averiguação na região e realizam levantamentos.

“Foi repassado para o DOF informações das características de possíveis carros usados na fuga e estamos entrado em algumas fazendas. Continuamos realizando bloqueios para conseguir identificar os suspeitos”, informou porta-voz do DOF.

Reportagem entrou em contato com o delegado titular da Delegacia Especializada em Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras), Fábio Peró, além do comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Tenente-Coronel Wagner Ferreira, mas nenhum deles atendeu às ligações.

Ainda não foi contabilizado qual seria o valor levado pelos bandidos e nem se quadrilha é do Estado.

CASO

Pelo menos seis bandidos fortemente armados roubaram carro forte nesta manhã em rodovia que liga as cidades de Amambai e Caarapó. Informações iniciais dão conta de que os criminosos estavam com armas de fogo calibre .50 milímetros e usaram dinamites para explodir o veículo. Em seguida, fugiram com dinheiro.

O carro forte é da empresa Brinks. Após o assalto, os bandidos teriam fugido em veículo modelo Renalt Duster, que em seguida foi abandonado e queimado.

Na sequência, adentraram em caminhonete e prosseguiram em fuga pela Fazenda Santa Inês, em Caarapó. Em decorrência do assalto, várias cédulas ficaram espalhadas pela rodovia.

Polícias Rodoviária Estadual, Rodoviária Federal, Civil e Militar também estão de prontidão.

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.