Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NEGLIGÊNCIA

Envolvido em acidente com a morte de casal disse que confundiu rua de Campo Grande

Saulo Lucas Barbosa Vieira alega que mora há pouco tempo na Capital
18/06/2018 10:25 - RENAN NUCCI


 

Preso por envolvimento no acidente que ocasionou a morte de Luiz Vicente da Cruz, de 69 anos, e  a esposa Aparecida Souza da Cruz, 59, o operador de máquinas Saulo Lucas Barbosa Vieira, 27, disse que confundiu a mão da Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, motivo pelo qual dirigia seu Fiat Uno na contramão. Durante depoimento à Polícia Civil, justificou que mora há pouco tempo em Campo Grande e que ainda não conhece a cidade muito bem. 

Além disso, afirmou que não transitava em alta velocidade e que usava cinto de segurança. Porém, admitiu ter ingerido aproximadamente seis latas de cerveja na casa da namorada, na região do Bairro Maria Aparecida Pedrossian, momentos antes do acidente. Depois de sair da residência, ao invés de ir para sua residência, decidiu dar uma volta pelo centro, ocasião em que pegou a Cândido Mariano na contramão e atingiu o Corsa ocupado pelas vítimas.

Saulo relatou ter visto um carro parecido com um Pálio e não conseguiu evitar a colisão. Apesar das alegações dele, segundo o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, informações apontam que ele estava em alta velocidade, salto pelo quebra-molas e caiu por cima do veículo das vítimas, atingindo o casal pelo para-brisa. Luiz e Aparecida morreram no local, mas Saulo foi socorrido com traumatismo craniano leve e encaminhado para a Santa Casa.

Nesta manhã, foi submetido à audiência de custódia e o juiz plantonista, Mauro Nering, converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva, sem fiança, já que o autor responde por outro processo de embriaguez ao volante, ocorrido em 2016, na cidade de Ribas do Rio Pardo. Ele será encaminhado ao Presídio de Trânsito (Ptran) ainda hoje. O casal foi velado e sepultado no último sábado, sob comoção de amigos e familiares.
 

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.