Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LUTO

Músicos homenageiam cantor Ivo de Souza em funeral; veja o vídeo

Cortejo foi ao som de sucesso na voz do músico
20/10/2019 17:56 - ADRIEL MATTOS


 

Foi sepultado  na tarde deste domingo (20), em Campo Grande, o corpo do cantor Ivo de Souza, morto em um acidente na rodovia BR-262. Apesar da tristeza, o cortejo foi ao som de “Espero Ser Feliz”, gravada por Souza.

O músico Castelo, amigo de longa data do cantor, lamentou a morte. “Foi um mestre para nós, através da sua musicalidade. Ele servirá de exemplo para todo o Brasil”, disse.

Família, amigos e fãs nunca imaginavam que a história e legado de um dos maiores violeiros acabaria antes mesmo de completar mais um ano de vida. Conforme apurado pelo Correio do Estado, Ivo havia participado de um programa de televisão e por volta das 12h seguia para uma chácara nos limites da cidade onde no dia seguinte iria comemorar o aniversário adiantado com a família e amigos. Ivo iria completar oficialmente 74 anos no dia 24 de outubro, próxima quinta-feira em um almoço dançante onde iria tocar seus sucessos. 

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) o veículo que o cantor seguia - Fiat Uno branco- colidiu de frente com um caminhão de porte médio. Ainda segundo a PRF, ainda não há informações sobre a causa do acidente e o acidente está sendo periciado. Devido ao acidente, houve congestionamento mas depois de algumas horas os veículos conseguiram seguir viagem. 

O motorista do caminhão e dois funcionários de uma empresa que faz montagem e desmontagem de tendas, voltavam de Terenos e seguiam para um assentamento realizar outro trabalho. A polícia vai apurar quem provocou o acidente. 

Autor das canções que embalaram os apaixonados pelo sertanejo raíz, Casa de Caboclo e Chapéu de Palha foi um de seus maiores sucessos durante a carreira mesmo depois de solo. 

Mas sua história começou muito antes. Um dos primeiros na turma de violeiros, Ivo começou a carreira ainda em 1965 ao lado do primo Janguinho, com quem no futuro ainda reeditaria a parceria. Florito e Edinelson foram outros nomes com quem dividiu os palcos e se consagrou como cantor e compositor de Mato Grosso do Sul.

(Colaborou Rafael Bueno)

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!