Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SURTO NO MOTEL

Empresário que estava em motel com mulher que surtou foi ouvido nesta tarde

Veterinária morreu depois de surtar e sair correndo na rua
20/01/2020 18:13 - FÁBIO ORUÊ


 

Considerado pela investigação da Polícia Civil como a principal testemunha no caso do motel, em que uma médica veterinária de 29 anos surtou dentro do estabelecimento e morreu na rua, por causa ainda desconhecida, o empresário que estava na companhia da moça foi ouvido na tarde desta segunda-feira (20) pelo delegado Ricardo Meirelles, titular da 3ª Delegacia de Polícia de Campo Grande e responsável pelo caso. 

Segundo Meirelles, a polícia entrou em contato com o empresário e marcou o depoimento. “Desde o dia do fato o advogado dele procurou a polícia e deixou o contato dele. Ele foi ouvido e hoje e será ouvido quantas vezes for necessário”, disse ele, que não quis revelar o conteúdo do depoimento para não atrapalhar as investigações, visto que outras pessoas ainda precisam ser ouvidas. 

Mais de 10 testemunhas, entre funcionários do motel, que fica na saída para Três Lagoas, e moradores que presenciaram o surto foram ouvidas informalmente e agora irão prestar esclarecimentos oficiais à polícia, incluindo familiares da vítima. 

O delegado agora espera o resultado do exame necroscópico e alguns procedimentos complementares. “Vejo a necessidade de alguns outros exames, como o anatomopatológico e o toxicológico, para saber o que a vítima ingeriu, o quanto ingeriu ou a presença de alguma doença”, revelou ele ao Correio do Estado

No quarto de motel onde a dupla ficou cerca de 3h, a perícia encontrou quatro latas de cerveja, um frasco de descongestionante nasal e uma porção de entorpecente, que em exame preliminar apontou ser cocaína. 

O CASO

Durante a noite de quinta-feira (16), segundo informações do boletim de ocorrência, testemunhas viram a vítima sair correndo de um motel transtornada, espumando pela boca, gritando o tempo todo, se jogando e rastejando pelo chão até entrar embaixo de um caminhão.

O empresário apareceu no local em uma caminhonete Amarok preta tentando colocá-la no veículo, mas ela se recusava aos gritos. Então ele acelerou e saiu em alta velocidade.

Em dado momento, ainda conforme os relatos de testemunhas, ela caiu no chão desacordada. Uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local e tentou reanimá-la, mas sem êxito.

Felpuda


Mensagens trocadas por aí mostram que deverá “virar moda” políticos anunciarem que testaram positivo para a Covid-19. E sem medo de dizer que isso é porque o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter sido infectado, e aí essa tchurminha estaria interessada também em ganhar holofotes. Porém, ressaltam que, como não se pode duvidar de coisa séria, o jeito é desejar “restabelecimento”. E não deixam de lembrar que o risco é a população descobrir que não fazem a menor falta. Essa gente...