Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

DIOGRANDE

Empresas propõem revitalizar Avenida Ernesto Geisel por R$ 48,4 milhões

Ao todo, 33 propostas de 13 empreiteiras concorreram ao certame

20 OUT 2017Por YARIMA MECCHI09h:22

Apenas duas das 13 empresas que participaram do processo licitatório para a revitalização da Avenida Ernesto Geisel ganharam o certame por menor preço. Após quatro meses da entrega das propostas, foi divulgado no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) desta sexta-feira (20) que a Gimma Engenharia e Dreno Construções pretendem revitalizar avenida por R$ 48.497.999,21.

A prefeitura previa um custo R$ 56.118.414,08 com a revitalização, sendo R$ 10 milhões de contrapartida do cofre municipal.

De acordo com a publicação, a Gimma fica responsável pelo primeiro lote da obra - que teve 13 propostas - entre as ruas Santa Edélia e Abolição. A empresa ganhou por ter o menor preço na concorrência, sendo R$ 13.122.999,21 para esta etapa.

A segunda e a terceira etapa da revitalização - que tiveram 8 e 12 propostas, respectivamente - ficam sob responsabilidade da Dreno. Ela deve fazer a obra entre as ruas Abolição e Bom Sucesso, do segundo lote, e no terceiro lote, a área entre as ruas Bom Sucesso e Aquário.

Ainda conforme a publicação, a empresa também ganhou pelo menor preço, sendo R$ 21.975.000,00 no segundo lote e 13.400.000,00 para o terceiro lote.

O resultado ainda cabe recurso das concerrentes que ficaram de fora da obra. Empresas de cinco estados brigaram para a revitalização no entorno do Rio Anhandui. Além de Mato Grosso do Sul, as interessadas eram de São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Minas Gerais.

De acordo com a administração municipal, o projeto de revitalização do Anhanduí é de 2011 e teve duas licitações e uma ordem de serviço assinadas e canceladas em 2012. Em 2014, também fracassou a segunda tentativa de licitação.

Empresas
No total, 33 propostas foram apresentadas – 13 para o primeiro lote, oito para o segundo e outras 12 para o terceiro. Algumas empresas, no entanto, disputam mais de uma fase da obra.

São elas: Catedral Construções Civis Ltda, Pactual Construções, Coteg Construções e Gabiões, Dreno Construções – Eirelli EPP, EBS Empresa Brasileira de Saneamento, Gimma Engenharia Ltda, Amparo Saneamento e Construções.

Além de Construdahaer Construções e Serviços, ACR Construtora de Obras Ltda EPP, Infrater Engenharia Ltda, FBS Construção Civil e Pavimentação SA, DP Barros Pavimentação e Construção Ltda., e por fim a Diferencial Serviços e Construções Ltda.

Leia Também