RIO BRILHANTE

Empresa de secagem de grãos é multada por “poeira” em bairro

Poeira se espalha e causa sujeira, doenças respiratórias e alergias
17/08/2015 14:58 - NILCE LEMOS


 

Uma empresa de armazéns e secagem de grãos localizada no bairro Planalto em Rio Brilhante, distante 158 km de Campo Grande, foi multada pela Polícia Militar Ambiental (PMA) em 15 mil e responderá criminalmente por causar problemas ambientais na região.

Segundo o site Dourados News, a empresa produz uma “poeira” causada por grãos estocados em silos de armazenamento que se espalha por todo o bairro no momento de carga, descarga, e limpeza dos grãos, e prejudica os moradores com a sujeira e causando doenças respiratórias e alergias, em especial, em crianças.

Conforme a reportagem, a empresa só poderá voltar a funcionar depois de efetivar obras e atitudes para solucionar os problemas. Ela responderá pelo crime ambiental por funcionar com atividade potencialmente poluidora em desacordo com a licença obtida. A pena é de três a seis meses de detenção.

O responsável pelo empreendimento que preferiu não se identificar, disse a reportagem que havia sido informado que a empresa atuava dentro da legalidade, de acordo com as licenças ambientais e alvarás exigidos para o trabalho e possuía a aparelhagem necessária para filtrar os resíduos do grão.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".