UNIDADE NO INTERIOR

Empresa afasta risco de dano em barragem de hidrelétrica em construção

PCH Verde 4A, em Rio Verde, teve inundação na casa de máquinas
17/08/2017 18:43 - RODOLFO CÉSAR


 

A entrega de uma pequena central hidrelétrica (PCH) no município de Ribas do Rio Pardo foi mantida dentro do prazo previsto, apesar de ocorrer um vazamento que inundou a casa de máquinas do empreendimento.

O incidente aconteceu no domingo (13) e poderia também haver risco para a barragem, que se for afetada gera impacto ambiental e perigo para moradores da jusante.

O problema encontrado foi na unidade Verde 4A, que recebe investimento de R$ 267.987.000,00.

Quem conduz a obra é a Brookfield Energia, que forma consórcio com a Seta Engenharia S.A para formar o grupo Phoenix Geração de Energia S.A, apontado pelo governo federal como o executor do projeto.

Técnicos terceirizados estão na PCH para avaliar o que houve de estrago e verificar se novas obras vão atrapalhar o cronograma de entrega. A previsão é de conclusão neste segundo semestre, com mês previsto para setembro.

Outra preocupação gerada por conta do vazamento em um duto que leva à casa de máquinas era com relação a danos na barragem da usina. Existem comunidades que podem ser afetadas se houver alagamentos. Avaliação prévia identificou que o vazamento não afetou a barragem.

A Brookfield Energia divulgou nota para esclarecer que todos os procedimentos necessários para solucionar a situação estão sendo tomados e houve medidas de seguranças tomadas também.

“Técnicos especializados contratados pela empresa estão no local para avaliar as causas do incidente. A barragem da usina não foi afetada, não existindo anormalidades que comprometam sua segurança bem como das comunidades à jusante. A Brookfield reafirma seu compromisso com o meio ambiente, bem como com a saúde e integridade dos seus funcionários, prestadores de serviço e população do entorno dos empreendimentos”, informou.

OBRAS NO ESTADO

Em Mato Grosso do Sul, há 14 obras financiadas pelo Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC) na área de infraestrutura energética. Os municípios onde estão sendo realizados os empreendimentos ou têm previsão para construção são Caarapó, Campo Grande, Chapadão do Sul, Costa Rica, Ivinhema, Nova Andradina e Ribas do Rio Pardo.

Em Ribas do Rio Pardo, onde houve problema na PCH Verde 4A, há outra unidade sendo construída pelo grupo Savana Geração de Energia S.A. Pelo sistema de controle público, esse segundo empreendimento está em fase de obras e o investimento indicado é de R$ 193.606.000,00.

No mesmo grupo de geração de energia elérica, há previsão de construção de pequena central hidrilétrica em Bandeirantes, mas que ainda precisa ser licitada.

Entre as usinas termelétricas a biomassa, a de Santa Helena, em Nova Andradina; e a de Costa Rica ainda aguardam licitação. A termelétrica de Caarapó está em construção e tem valor previsto de R$ 140.140.000,00.

VÍDEO DO VAZAMENTO

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".