Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MEIO AMBIENTE

Em um ano, número de queimadas quase dobram em Campo Grande

Setembro foi o mês mais crítico e região do Bandeira teve mais focos

21 OUT 19 - 18h:00ADRIEL MATTOS

De janeiro a setembro deste ano, Campo Grande teve 4.398 focos de incêndio, quase o dobro do registrado em 2018, segundo dados do Comitê Municipal de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais e Urbanos. O balanço foi divulgado na última sexta-feira (18) durante o seminário Direto ao Foco – queimadas, meio ambiente e políticas públicas, no dia 18 de outubro, na Câmara Municipal.

Setembro foi o mês com mais queimadas, com 1.627 casos. Entre as regiões urbanas, o Bandeira registrou mais focos ao longo de 2019, com 927 queimadas. O período considerado mais crítico pelo comitê é de junho a setembro.

Nesse estudo, especialistas apontaram que os incêndios provavelmente tiveram causa humana e se propagaram devido à onda de calor que afetou o Cerrado no mês de setembro. As causas naturais são pouco prováveis, já que o bioma passou pelo período de seca – sem chuvas –, e dificilmente ocorreria um raio para provocar um incêndio natural.

SAÚDE

Por causa das queimadas, 59,3 mil pessoas foram atendidas na rede pública de saúde. Novamente, a região do Bandeira registrou o maior número de atendimentos: 15,8 mil. Esse número equivale a mais de 160 casos atendidos por dia. 

Os problemas mais comuns são os respiratórios e irritação nos olhos. Porém, muitos outros problemas de saúde, inclusive o estresse, ocorrem por conta do excesso de fumaça no ar. Comparando com os últimos dois anos, isso representa um aumento de aproximadamente 5 mil atendimentos.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Calor recua e dará espaço para pancadas de chuva em MS
TEMPO

Calor recua e dará espaço para pancadas de chuva em MS

Após 3 meses de demissão, réus da Lama Asfáltica reassumem cargos estaduais
DESVIO DE VERBAS PÚBLICAS

Após 3 meses de demissão, réus da Lama Asfáltica reassumem cargos estaduais

Número de doadores cai e Hemosul precisa de sangue com urgência
ESTOQUE CRÍTICO

Número de doadores cai e Hemosul precisa de sangue com urgência

Nesta segunda, cinco cidades fazem aniversário em Mato Grosso do Sul
PARABÉNS

Cinco cidades fazem aniversário em MS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião