Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

PMA

Em extinção, tatu-canastra de 36 quilos morre atropelado em rodovia do MS

Animal será taxidermizado para uso em projetos de educação ambiental

11 OUT 2017Por RENAN NUCCI08h:48

Na lista de espécies brasileiras em extinção, um tatu-canastra foi atropelado na rodovia MS-395, em Bataguassu. O exemplar com 36 quilos chegou a ser socorrido por populares e encaminhado à Polícia Militar Ambiental, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo será taxidermizado em Campo Grande, para uso em trabalhos de educação ambiental e museu da fauna. O caso aconteceu na segunda-feira, mas foi divulgado apenas na noite de ontem.


O tatu-canastra é o maior e mais raro dos tatus vivos. Pode medir mais um metro de comprimento, com mais de 50 centímetros de cauda e pesar até 60 quilos. As patas possuem unhas avantajadas, sobretudo as anteriores, cuja unha central mede 20 centímetros, o que permite fazer grandes buracos para se alojar. Revolvendo o solo, consegue alimento entre insetos, larvas, vermes, aranhas e cobras.
 

Leia Também