Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEGURANÇA PÚBLICA

Em cinco meses, redução de crimes em MS chega a 16,78%

Índice é resultante de investimentos na segurança pública do Estado
25/06/2019 08:15 - ALINE OLIVEIRA


 

Entre os meses de janeiro e maio deste ano, Mato Grosso do Sul, registrou uma redução de 16,78% no número de crimes registrados. A informação divulgada pelo governo do Estado aponta que os números são resultado do investimento em armas, veículos, equipamentos e treinamentos das forças policiais. 

Considerando os tipos de crimes, os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) teve uma diminuição de 50%, passando de 10 casos para cinco em 2019. Roubos em estabelecimentos comerciais e de veículos também tiveram quedas expressivas de, respectivamente, 38% e 28%. 

Outras quedas registradas acima de 20% foram de roubo em via pública (-26,8%), roubo (-26,5%), roubo em residência (-20,7%) e homicídio doloso (-20,2%). Furtos em residências e de veículo tiveram retração, respectivamente, de 17,6% e 16,6%. Os dados são do Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Superintendência de Inteligência em Segurança Pública (Sisp).

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, explicou que o resultado é fruto de um trabalho intenso de combate ao chamado tráfico “doméstico”, aquele cometido dentro do Estado, do uso da inteligência para ampliar as ações onde os índices de crimes eram mais elevados e da diminuição de presos nas delegacias, liberando policiais civis para a repreensão e investigação.

“Na faixa de fronteira, dos 12 crimes, 11 tiveram redução de dois dígitos. Na Capital também. Essa queda pode ser verificada tanto nos crimes contra a vida como nos contra o patrimônio. Isso se deve ao enfrentamento do tráfico doméstico, às ações de investigação, à redução de mais de 50% do número de presos nas delegacias, às inúmeras operações e aos investimentos do MS Mais Seguro”, afirmou.

CENÁRIO INTERIOR

Em 10 municípios de Mato Grosso do Sul, todos os 12 tipos de crimes sofreram queda. Foi o que aconteceu na capital, Campo Grande, e na cidade turística de Bonito. Os outros municípios com todos os crimes em queda são: Aral Moreira, Brasilândia, Deodápolis, Figueirão, Jateí, Laguna Caarapã, Maracaju e Sete Quedas.

Na Capital, os destaques ficaram por conta de roubos seguidos de morte, com diminuição de 83,5%, e de roubos em estabelecimentos comerciais, de 53,9%. O índice de homicídios culposos no trânsito recuou 31,3%; de roubos em residências caiu 28,1%; de homicídios dolosos, 28%; e roubos em via pública, 27,7%. Além disso, todos os tipos de furto tiveram queda acima de 10% em Campo Grande.

*Com informações da Ascom Governo de MS

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.